FELIZ ANO NOVO

Sim, minha comadre, a manchete é esta mesmo. Feliz ano novo. É hora de acertar os ponteiros do relógio, pois, finalmente, estamos em 2017. Tudo o que ocorreu até agora foi apenas entressafra. Aquela historinha de que nesta província o ano começa depois do carnaval é apenas uma das tantas culhudas proferidas pelas bahiatursas da vida para enganar turistas, otários e afins. Conforme é de conhecimento do pacato Nordeste de Amaralina, o calendário aqui só se move, efetivamente, quando a bola rola no tradicional clássico cartão de crédito, o brioso Visa, Vitória x sardinha.

Exatamente por isso, até este rouco e cansado locutor decidiu tirar as teias de aranha do gogó e voltou ao batente, atendendo milhares (na verdade, três) de pedidos encarecidos dos ouvintes. E cá estou, sem longas nem delongas, informando que o ritual de passagem de ano novo, para continuarmos no campo das simbologias, aconteceu sob o signo da maresia. O Vitória debreou, puxou o freio de mão e levou o jogo em banho-maria. Parece que os jogadores do Leão confundiram os bichos. Então, vou esclarecer. Seguinte é este, rebain de hereges. O que a gente fica cozinhando é galinha. Sardinha é pra fritar logo.

Ademais, a postura da equipe foi desrespeitosa com a história e o esquálido placar de 2×1 pode ser interpretado como um insulto ao adversário. Como assim? Assim, ó. Em relação à questão histórica, existiu uma afronta porque era o momento de homenagear os 4 anos de reinauguração da velha fonte nossa e repetir aquele inolvidável abril de 2013. Já a desconsideração quanto ao rival foi não golear, pois os tricolores continuarão iludidos achando que estão jogando algo parecido com futebol.

Porém, nem tudo foi choro e ranger de dentes. Se nas quatro linhas não houve nada digno de nota, as arquibancadas transcenderam. O clássico cartão de crédito, o Visa, Vitória x sardinha, sempre é um acontecimento. E, neste domingo de ramos, não foi diferente. Aliás, minto. Foi diferente, sim. Tivemos o retorno da torcida mista. E rubro-negros e tricolores mostraram, uma vez mais, que é possível e preciso conviver no mesmo espaço da arquibancada, com respeito e alegria. A Bahia provou que rivalidade não pode e nem deve ser sinônimo de violência. Foi bonita a festa. Pagou o ingresso.

Por falar em pagar, atenção André Uzêda: mire-se no exemplo de Nestor Mendes Jr e compareça à gerência com minha grade de Heineker. Não quero ouvir aquela conversa de que “meu pé tá doendo, meu pai mora no interior, a caixa de mudança é pesada, caô, caô, é porque eu pensei, ai, ai, doutor”. Nada disso. Coce o bolso, pois minha garganta já está preparada.

E mais. Quero beber as cervejas no Bar de Ratinho, na Saúde, lugar onde ocorre uma das melhores resenhas da cidade. Ontem mesmo, depois do jogo, ouvi a seguinte síntese/profecia. “Jamais este time aí vai ganhar do Vitória. Nosso centroavante parece um bicho goiaba. Corre igual a um corcunda de notre dame com problema no músculo adutor”.

Amém e feliz ano novo.

Alguém tem um espanador para tirar as penas das cervejas?

P.S Amanhã, se a ressaca e a Moça do Shortinho Gerasamba deixarem, farei a primeira, aguardada, abalizada, aliterada e vilipendiada resenha das quatro linhas neste 2017. Aguardem e confiem.

Anúncios

16 Respostas to “FELIZ ANO NOVO”

  1. lionelleal Says:

    “atendendo milhares (na verdade, três) de pedidos”
    O leitor desatento pode interpretar incorretamente essa frase, então esclareço: nada menos que três mil pessoas pediram pra Franciel voltar a escrever aqui (na verdade foram mais de três mil, mas ele é modesto).

  2. Marcus Gusmão Says:

    Vai vendo.

  3. Tiago Says:

    Demorou mais que Jesus pra volta, mas Ressuscitou após 3 meses!

  4. Marcos André Guimarães Says:

    E voltou em grande estilo.
    Suas resenhas são tão ricas que, acredito eu, equivaleriam aos textos dos 20 e tantos tricolores que escrevem no Blog do Dalmo Carrera. Portanto caro Franciel, basta 2 ou 3 textos seus por mês que estaremos goleando neste quesito no blog do Dalmo.
    E não é só de 7 a 3 ou 5 a 1.
    kkkkkkkkkkkkkk

  5. Denis Carvalho Says:

    Voltou com tudo.
    A verve sempre afiada.
    Parabéns

  6. Victor Souza Says:

    Sua desgraça, a gente tá com Sinval Vieira de gerente de futebol, Zé Welison calando a boca de geral (inclusive, que tragédia pro rapaz. =/), menino DAVID fazendo nascer vários “nunca critiquei” por ai, JESUS Dátolo no elenco, Kaniviz jogando certo, Caíque inventando dibre e, por último, porém não menos importante, pelo contrário, menino EULLER fazendo a torcida PEDIR POR ELE! Ou seja, vários assuntos “francieulescos”, e o povo aqui, sem uma análise abalizada sobre esse assuntos. Isso é um absurdo.

    Esperar o ano começar é carurivis, meu irmão…

    E tenho dito.

  7. Sidnei Oliveira Says:

    Cerveja com gosto de pato. Melhor cerveja. Bico seco ou molhado?

  8. jbassu Says:

    Finalmente a Olivetti voltou a trabalhar.
    Demora da porra!!! Mas valeu a espera.
    Um abraco.
    P.S. Gostaria de saber a sua opiniao sobre a nova diretoria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: