VÁ MATAR A MÃE DO DEMÔNHO (VOLUME 27)

Na canção Tieta, a Vedete de Santo Amaro largou a seguinte prosopopeia. “Todo mundo quer saber com quem você se deita, nada pode prosperar”.

Pois muito bem. Não obstante concordar que esta é uma admoestação muito pertinente, até porque entendo que ninguém deve ficar entrando na semana alheia, é impossível silenciar diante do mistério que cerca as reiteradas escalações de Amaral, ex-meio campista e atualmente baiana de acarajé. Então, peço escusas, mas solicito: por favor, alguém responda a esta dúvida sincera.  “Quem porra é que Amaral tá comendo no Vitória?”.

Aliás, mudei de ideia. Não precisa responder, não. E outra. Nem vou mais enveredar por este caminho porque senão vai ser divulgada aqui uma comilança de fazer inveja a Marco Ferreri.

As (faltas de) explicações para tantas e tamanhas infâmias devem ter outras razões.

Vejam o caso de Dagoberto, por exemplo. O indigitado é aquele tipo de jogador que entra em campo já querendo receber homenagem porque venceu cinco vezes o campeonato nacional. Então, por conta destas glórias pretéritas, ele acha que o mundo lhe deve favores. E acha também que seria se rebaixar muito dar um pique e voltar pra marcar. E pior. Até quando perde a bola, o que acontece em 96,78% das vezes, o sujeito bota a mão na cintura e fica parado, provavelmente esperando aplausos.

VÁ MATAR A MÃE DO DEMÔNHO!!!

E os problemas não param aí. Na lateral-esquerda (ala é a puta que o pariu), habita Diego Renan que, apesar de não comprometer muito, tem jogado improvisado já faz um século. E na lateral-esquerda (ala, vocês, já sabem quem é, né?) fica o coitado do Maicon Silva atuando improvisado de jogador. Sim, a pessoa não nasceu para o ramo ludopédico. O indigitado corre igual a um, sei lá, servente de pedreiro ou coisa que o valha. Porém, deve estar ali naquela função por causa da crise. Construção civil parada etc e cousa e tals.

E por falar em coisas estáticas, inclusive a concepção futebolística, que ficou perdida em algum ponto do Século XIX, temos na presidência do Vitória um sujeito que entende de bola o mesmo que Cascão, aquele de Maurício de Souza, conhece de Polo Aquático. Uma glória.

Óbvio que, mais cedo ou mais tarde, apenas o oportunismo de KIeza e a garra de Willian Farias não iriam resolver. E foi o que (não) aconteceu ontem. E o Vitória perdeu somente de 1 x 0 porque este time do Flamengo é, para ficarmos nos bons modos, horroroso. Aliás, encerro sem nada falar sobre a partida em si porque, francamente. não há nada a ser dito. Talvez reste a constatação de que, às vezes, pode ser melhor ver aquilo do que ser cego. Ou não, como gosta de dizer a vedete citada no início da homilia.

Mas, enfim. O campeonato ainda tá no início e ainda dá tempo de conclamarmos ao velho e ordinário bordão “mãos à obra”, mas alguém avise ao mandatário que não exatamente do modo que vai na imagem abaixo. Inclusive, dizem as más e boas línguas que foi assim, deste jeito, que ele montou o time para disputar a 1ª Divisão. Não duvido.

 

Raimundo Viana, com toda a sua sapiência, escolhendo o elenco para disputar a Série A

 

Anúncios

6 Respostas to “VÁ MATAR A MÃE DO DEMÔNHO (VOLUME 27)”

  1. Oscar Says:

    Texto cômico e perfeito. Junte-se à pergunta sobre Amaral para Vander, Flávio e outras porcarias que nosso time possui. A parte falando da relação de Maicon Silva com a construção civil foi hilária. Parabéns pelo humor inteligente. Espero que a diretoria letárgica leia seus textos, que abra mão do imobilismo e contrate bons jogadores para ontem. Não dá para jogar uma série A com time que disputou o Baianinho. Saudações Rubro-Negras!

  2. Gomes Says:

    Fantástico… Você escrevendo é fenomenal… Plac, Plac, Plac!!!!!

    • Franciel Says:

      Escrevendo, não, meu velho, mas praticando o Ludopédio sou assim, mais ou menos. Botaria até Kieza ou Willian Farias no banco tranquilamente.

  3. Reblew Says:

    1. Porque dispensaram o Artur Maia e renovaram contrato com Leandro Domingues?
    2. Porque não utilizaram corretamente no Campeonato Baiano as jovens promessas do sub-17 (Nixon, Yan e CIA)?
    3. Porque não correram atrás de Renato Cajá e/ou Régis que hoje estão na Sardinha?

  4. Paulo Figueirêdo Says:

    kkkkkkkkk

    Eu falei um pouco tempo atrás que esse time do time do aterro não iria ser um time médio para a série A.
    Falei que nos BAxVices, ganho pelos desígnios das arbitragens gaúchas, observava que o Bahia tinha um time melhor do que esse do time da Canabrava.
    Riram e disseram que o meu lugar era na série B. Não vou discutir o tal Ludopédio com o Seo Fransuel e pois, pah segurem a cabeça da mamãe!!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: