Archive for março \27\UTC 2016

EU ACUSO: VICTOR RAMOS JOGOU DE FORMA ILEGAL

março 27, 2016

« Mon devoir est de parler, je ne veux pas être complice”.

Conforme é de conhecimento da culta e poliglota torcida Rubro-Negra, esta sentença acima, proferida pelo imenso Émile Zola, no libelo j’accuse, significa exatamente “meu dever é falar, não quero ser cúmplice”.

Pois muito bem. Neste exato momento, noves fora a falta de talento, sinto-me igual ao escritor francês. Não posso ser cúmplice com meu silêncio. Então, eu acuso. No jogo deste sábado contra o Flamengo de Guanambi, o zagueiro Victor Ramos jogou de modo não só ilegal, irregular, mas imoral.

E, apesar de saber que contarei com a oposição de muitos amigos, não posso trair minha consciência. Sei que alguns poderão colocar em xeque até mesmo minha opção clubística, mas o momento requer, acima de tudo, uma análise isenta. Então, repito e acrescento.  O zagueiro Victor Ramos jogou de modo não só ilegal & imoral, mas também, porque não dizer, sobrenatural.

Sim, amigos de infortúnios, só mesmo as forças ocultas para explicar uma atuação daquela. O sujeito parecia que estava possuído. Antecipou-se em 974 jogadas (sim, eu contei), saiu jogando com categoria, deu firmeza à zona do agrião e ainda foi azucrinar a zaga adversária. Um assombro deste só pode ter sido uma ilegalidade.

Aliás, é bom registrar, a culpa não foi só do referido. O time todo foi cúmplice. O menino Leandro Domingues, então, deu uns dribles de corpo que nem o maior contorcionista dos integrantes do Circo de Soleil conseguiria. Se aquilo também num é algo ilegal, eu já num sei mais o que é. E Marinho? Repito. E Marinho? O que foi aquilo? Aquelas arrancadas, aqueles piques deixariam até Ben Johnson dopado com vergonha. E existiram diversas outras irregularidades que a pressa (e a ressaca, principalmente esta) não me permitem agora relatar.

Portanto, encerro esta breve e ressaqueada homilia fazendo coro às viúvas chorosas de itinga e à imprensa escrota que querem punir o Vitória. Realmente, a partida deve ser anulada. Aliás, pior. Diante deste quadro que relatei, acho mesmo que o Leão tem que perder os pontos, ser expulso de todas as competições, pois o que aconteceu foi algo muito desproporcional, ilegal, imoral e o caralho aquático.

Agora, por fim, apenas um conselho às sardinhas. Comecem a dançar com a bunda na parede, pois se o Rubro-Negro voltar a repetir a atuação de ontem, e voltará, a madeira vai gemer em 18 idiomas.

Anúncios

DIA 13 EU VOU!!!

março 10, 2016
Peço licença aos sensatos, cartesianos, moralistas, ponderados, legalistas e até muitos esquerdistas que, sempre com medo do enfrentamento, estão me aconselhando a não sair de casa no próximo domingo, dia 13. Agradeço pela preocupação e por vossas sábias recomendações, porém, uma vez mais, guiar-me-ei (chupa, Jânio Quadros) pela paixão juvenil. E estarei no pé da obra pronto para o bom combate.

 

Óbvio que, apesar da paixão juvenil que me move, não sou menino. Sei que os que estão do outro lado da trincheira, alguns até meus amigos, serão maioria absoluta. E sei também que eles sempre tiveram o apoio da justiça, da escrota imprensa (especialmente dela) e de grande parte dos poderosos de plantão. Pouco importa. Repito. Estarei no pé da obra pronto para o bom combate.

 

E quando friso bom combate é para deixar claro que não estou com a visão obnubilada. Sei perfeitamente que alguns de nossos líderes cometeram e cometem erros. Aliás, se alguém disser que nosso principal líder era para estar na cadeia, mesmo não sendo punitivista e achando que ainda não se tem provas cabais, não teria mais outros tantos argumentos para defendê-lo. Sim, até porque nosso presidente, infelizmente tenho que chamá-lo assim, já foi acusando de estar envolvido em algumas supostas tenebrosas transações.

 

Contudo, o que eu acredito mesmo é que estamos numa batalha importante. Sim, amigos, fato que ainda não é a decisiva,  mas é uma peleja onde não se pode titubear. Não podemos cometer o erro de deixar eles ganharem no grito, mesmo quando eles efetivamente foram derrotados, a exemplo do que tá ocorrendo agora. Afinal, nós somos os atuais vitoriosos, mas eles é que estão tirando esta onda toda.

É fato que a situação já foi muito pior. Na época da ditadura, por exemplo, só tomávamos porrada. Vencemos quase nada. Até mesmo logo depois da redemocratização a madeira continuou gemendo. Só depois é que conquistamos uma certa hegemonia, mas nada que nos conceda o direito ao comodismo. Ao contrário. O momento atual é crítico e temos que estar atentos e fortes.

 

E, apesar de saber que estamos num instante crítico e instável, ou talvez exatamente por causa disso, é que estou disposto a enfrentar todos os riscos. Assim, logo cedo, pegarei minha bandeira e, por becos, bares, ladeiras e vielas, bradarei o velho grito de guerra sem medo de ser feliz: NEGOOOOOO, NEGOOOOOO.

 

É isso. Neste domingo, no jogo diante das sardinhas na Fonte Nova, não cabe vacilação. Pra cima deles, Vitória.

torcida
P.S Ah, sim, me falaram agora que no dia 13 ocorrerão outras coisas aí, mas aqui, nesta impoluta tribuna, só tratamos de temas relevantes para a nação.