ASSOMBRAÇÕES

Comedido, relutei em formular uma acusação de modo peremptório. Porém, passadas as regulamentares 48 horas, não há mais como tergiversar. Agora, é oficial: inexiste jornalismo investigativo na Bahia e numa banda de Sergipe. Afinal, caso ainda restasse algum resquício de trabalho sério neste setor da imprensa, os dois mistérios que atormentam a nação já teriam sido desvendados.

A eles.

Primeiro e mais simples. O Bar Lagoa Mar, reduto das piriguetes de antanho da orla de Salvador, reabriu? Só pode. Não tem outra explicação praquela maresia que acometeu o time do Vitória no jogo de terça-feira, logo após a goleada de sábado. A galera deve ter voltado a cumprir aquele velho ritual de descer a pirambeira rumo ao insalubre recinto para comemorar a brocada na sardinha. Nem venham dizer que eles foram pro Armazém em Vilas ou algo do gênero. Pra ficar naquela boréstia, amigos, só frequentando o Lagoa Mar.

Já a segunda e mais complexa dúvida é a seguinte. Quem é que porra o volante Amaral tá comendo na diretoria do Leão? Colocar aquele sujeito, que não consegue entender a vida sem dificuldade, para ser o responsável pela saída de bola do time só pode ser por favores sexuais ou coisa parecida. A propósito, a chibança na noite anterior deve ter ido até umas horas, pois em algumas jogadas o cara cambaleava sozinho como se tivesse trepado em pé. Pode ser que seja só ruindade mesmo, mas é difícil de acreditar.

Ah, sêo Françuel, num quero saber com quem ninguém se deita, não. Quero é a resenha do jogo”, exigiu a agora pudica Moça do Shortinho Gerasamba, com as mãos na cintura e tentando segurar aquele jeito rebolativo que lhe entrega.

Pois bem. Pela primeira vez vou ter que deixar a referida sem resposta. Num tem como fazer qualquer resenha sobre a peleja diante do Boa Esporte em Minas Gerais. A atuação do Vitória foi tão “horrorosa” (copiraite para o goleiro Fernando Miguel) que nem mesmo este erudito locutor encontra palavra para descrevê-la. Aliás, o time que jogou na terça foi de uma ruindade tão abbsurda que num merece nem xingamentos.

O que posso fazer é creditar tudo a alguma assombração, já que a cidade de Varginha é dada (lá ela) a estas peripécias sobrenaturais. Porém, não quero nem devo entrar nesta seara até porque neste sábado o Vitória enfrentará o Paraná, clube responsável por alguns de nossos pesadelos. Vade retro, DEMÔNHO. Vá matar a sua mãe; a mim, não.

Anúncios

Uma resposta to “ASSOMBRAÇÕES”

  1. Iuri Says:

    e foi quanto, Vitória e Paraná/?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: