CORDEL INDIGNADO

Atenção, fariseus, se vocês vieram aqui procurando choro e ranger de dentes sobre a chibança de ontem, favor voltar outro dia. Aquela infâmia do Vitória diante do Ceará não merece nenhuma indignação, mas existem outros assuntos muito mais sérios que merecem, sim. Aspas para o poeta popular Zé Conquém e seu

CORDEL INDIGNADO

Quero com estes versos

Mostrar indignação

Com atitudes do prefeito

Nessa administração

De maldades sem limites

Governando para elite

Do pobre tirando o pão

Sofreram os ambulantes

Perseguição inicial

Depois os barraqueiros

No seu fazer laboral

Impedidos de trabalhar

Sem terem a quem apelar

Nessa luta desigual

O arrogante prefeito

Não poupou nem os artistas

A cultura popular

Estava entre suas listas

Com a maior cara dura

Atingiu a literatura

Perseguindo os cordelistas

O povo da favelinha

Foi vítima dum terremoto

Estava ali trabalhando

A um tempo bem remoto

O prefeito mandou derrubar

Seu espaço de trabalhar

E depois vai pedir voto

Não sei o que aconteceu

Com o povo de Salvador

Pra eleger esse homem

Herdeiro de ditador

Quer mandar até na cerveja

Que eu vou beber ora veja

O pigmeu traidor

O Carnaval é uma festa

Da cultural popular

O tema é a liberdade

No agir e no expressar

Por isso eu quero beber

A cerveja que eu escolher

Sem ninguém para controlar

Lá se vão cinqüenta anos

Da ditadura militar

Vivemos democracia

É a hora de lutar

Para que os militares

Daqui e de outros lugares

Possam desmilitarizar

Eu quero ver a policia

Vestida de columbina

Ou então de Pierrot

Armada com serpentina

Cuidando com anarquia

Pulando com alegria

E tomando vitamina

O projeto Linha Viva

Imposto pelo prefeito

Traz vantagens para os ricos

Aos pobres desrespeito

Desocupação forçada

População retirada

Ceifada e sem direito

Isso me faz lembrar

O Minha Casa Minha Vida

Onde a população

Mais carente e combalida

Descobre e vai morar

Tão longe é o lugar

Que fica desiludido

No Largo 2 de Julho

Lá já se vão muitos anos

Familias vivem na Vila

Criaram filhos e planos

No imóvel conferido

Pelo tempo percorrido

E por direitos humanos

A igreja ocupou

Terras em todo lugar

Por isso tem com o mundo

Um déficit milenar

Vila Coração de Maria

Em Salvador da Bahia

É uma dívida a saldar

Quero votar em governante

Com o pensamento novo

Que na forma de administrar

Prioriza os direitos do povo

Trabalho saúde educação

Transporte e habitação

Sem isso não me comovo

Carnaval festa de Momo

Baco rei da alegria

Dança flerte liberdade

No comando da folia

Vamos curtir na cadência

A festa sem violência

E tudo vira magia

Grampinho eu to retado

Com o valor do IPTU

Em Cassange não tem água

Saneamento ou buzu

Esse golpe eu não mereço

Se for pagar esse preço

Vou acabar ficando nu

Parabéns pessoas lindas

Do Pipoca Indignada

Que abre os olhos do povo

Numa ação organizada

Crítica e combativa

E nunca fica calada

Anúncios

Uma resposta to “CORDEL INDIGNADO”

  1. canijah de moreré Says:

    Só sei que nessa chibança o meu autor do hino do Vitória (Moraes Moreira) ficou de fora do carnaval. Acho que ele era patrocinado por algum outro tipo de cerveja que não fosse a do reizinho de soterópolis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: