TRÊS PALAVRAS MÁGICAS

Uma das ladainhas mais repetidas por todo torcedor que se preza, e pelos que não se prezam também (esta raça parece papagaio), é aquela de que “têm coisas que só acontecem com meu time”.

Basta um resultado estapafúrdio, desses que estão sempre à espreita, e já começa a chibança reclamatória. “Ai, ai, ai, meu pé tá doendo, é que eu pensei Sêo doutor, é porque meu pai mora no interior, a caixa de mudança tá pesada, e etc e coisa e tals e que time de sacana é este?”

Pois bem. Se todos assim procedem, não seriam os Rubro-negros que desta lei da natureza do Ludopédio iriam ter isenção. Aliás, com os adeptos do Leão é ainda pior. Tudo aqui é levado ao paroxismo. Por isso, inicio esta abalizada resenha emulando a surrada propaganda. Recebam: “Existem coisas admiravelmente insólitas que só o futebol pode fazer por você. Para todas as outras, há o Esporte Clube Vitória”.

PUTAQUEPARIU A IMPREVISIBILIDADE!!!

Na receita do Rubro-negro, a sopa de tamanco num é apenas de pau puro, mas contém o acréscimo luxuoso de outros ingredientes, a exemplo de caco de vidro, ácido muriático e soda cáustica. Como diria a vedete de Santo Amaro, é o avesso, do avesso, do avesso. Até a infalível Lei de Murphy é contrariada.

Aos que duvidam, eis os fatos.

Depois de séculos de amadorismo, a diretoria do Vitória finalmente contrata um profissional vencedor para cuidar do futebol. No entanto, menos de seis meses depois, demite-o e chama de volta um sujeito que num ganhou nada de relevante, nem mesmo a simpatia de meras conjugações verbais.

Tudo para dar errado, certo? Errado. Nenhuma das louvadas contratações do experiente Newton Drummond, o tal profissa, conseguiu grande destaque. Já o único que cara ele não queria no elenco, Pedro Ken, é hoje o melhor jogador da equipe.

É, pau que nasce torto, vira berimbau.

E já que entramos na seara dos clichês, vale lembrar outro, que também foi desmoralizado no Vitória: “mingau que muita gente mexe e manda, desanda”. Não no Vitória versão 2012. Neste ano da graça, a equipe é comandada por nada menos do que cinco técnicos. São eles. Carpegianni, que fica orientando o time das cabines; seu filho Rodrigo, que o representa na casamata; Ricardo Silva, que comanda os jogadores na beira do gramado; Flávio Tanajura, técnico de zagueiros, e Eduardo Andrade, treinador de goleiros. Aliás, este último é responsável por uma das inovações da atual equipe: o rodízio de goleiros.

E por falar em goleiros, há um verdadeiro cabide de empregos nesta função. São exatos cinco para o fundamental setor. No entanto, nenhum que passe a mínima confiança – talvez por isso esteja dando certo.

Não bastasse estas chibanças, o time começou o campeonato com um zagueiro improvisado de lateral-esquerdo (ala é a puta que o pariu!) e um outro jogando improvisado de namorado de uma moça, digamos assim?, um tanto quanto liberal. E o cara que deveria ser o xerife da equipe, o comandante da zaga, passou a frequentar as capas de revistas de fofoca em atos não muito recomendáveis para um cidadão que deveria primar pela sobriedade. No entanto, tais acontecimentos, que poderriam mexer com sua cabeça, surtiram o efeito contrário. E ele já guardou quatro gols com o maltratado cocuruto.

Some-se a isso que o craque da equipe, o gênio franzino, passa a maior parte do tempo fazendo beicinho e dando (lá ele) calundu. E, pra acabar de fuder a porra toda, o artilheiro do time é um centroavante caneludo, que fica fazendo chantagem o tempo todo, ameaçando ir embora, dia sim e outro não.

Pra fechar com chave de ouro, este exército de bracaleone tem como capitão exatamente um sujeito que foi chamado pelo comandante de “mau caráter” por simular contusão e fugir de uma batalha em Barueri em priscas eras.

É óbvio que, um time assim daria errado, certo? Nécaras. Como já disse, no Vitória nem a Lei de Murphy tem razão. E esta equipe toda desconjuntada faz a melhor campanha de todos os times do Norte e Nordeste na história do campeonato brasileiro de pontos corridos.

É graça uma porra desta? É. Eu mesmo ando rindo à toa.

Ah, sim, não que eu queira me gabar, até porque num é de meu feito, mas tudo começou quando, há algum tempo, gritei as três palavras mágicas que devem orientar o Esporte Clube Vitória: Psicopatia, Loucura e Caos.

Confiram e gritem comigo no replay.

Anúncios

12 Respostas to “TRÊS PALAVRAS MÁGICAS”

  1. Mateus Borba Says:

    Meu velho, faltou falar do sexto comandante, aquele que orienta o time feito um louco do cimento das arquibancadas do Barradas, sempre com cepacol no coldre e outras substâncias não recomendadas pela carta magna no juízo!

  2. Fredson Bispo / Bi-Campeão Brasileiro Says:

    Não tá cedo demais pra elogiar não? Quero ver quando a sorte começar a abandonar o time (pois ela não ficará o tempo todo).

  3. Marcus Gusmão Says:

    Suas palavras sugerem um quarta palavra mágica:Cornitude!

  4. Janjão de Aratuípe Says:

    “deixe uma resposta”, diz a frase interativa do blog… mas eu não tenho uma resposta, tenho três:
    PSICOPATIA
    LOUCURA
    E CAOS!!!

  5. FIUZA Says:

    TEXTO FORMIDÁVEL!
    A desordem é gritante e os lapsos tem se transformado em avantajados (lá ele…) acertos. A novela da vinda de PCC e o fracasso no estadual desastabilizariam qualquer time, mas nosso Vitória é díspar, não tem cão e tem caçado com gato, tem conseguido bater todos os seus records em competições nacionais mesmo sem jogar um futebol garrido. Espero que essa ventura não nos abandone!!!

    VITÓRIA RUMO AO TÍTULO DA SÉRIE B!
    VAMOS COLOCAR UMA ESTRELA DE PRATA NO ESCUDO!!!

    • Fredson Bispo / Bi-Campeão Brasileiro Says:

      kkkkk….Estrela de prata? essa é boa…

      • FIUZA Says:

        Ô Fredson, tá faltou luz aí?! Tá muito escuro?!!
        Quer uma LANTERNA emprestada???
        hehehe

        Procura blog do seu timinho de itinga, mané!

      • Fredson Bispo / Bi-Campeão Brasileiro Says:

        Não preciso de lanterna não…já clareou….e vai ficar mais claro ainda de agora em diante!!!! BBMP

  6. Marcio Melo Says:

    Tem coisas que só o Vitória faz por você….

  7. Paulo Figueirêdo Says:

    Seo Franciel,

    Não tem nada tão ruim que não possa piorar…

    Saudações Tricolores !!! BBMP

  8. Do jeito que seu NEGO gosta « Victoria Quae Sera Tamen Says:

    […] Victoria Quae Sera Tamen Segure a cabecita de la madre « TRÊS PALAVRAS MÁGICAS […]

  9. Aqui, contra juiz ladrão, num tem choro. Tem gols « Victoria Quae Sera Tamen Says:

    […] Ato contínuo, o amigo flamenguista decretou: “É, Diógenes, agora já era”, ao que respondi, na lata: “Você diz isso porque não conhece meu time. No Vitória, quando tudo está dando errado, aí é que a zorra funciona (https://victoriaquaeseratamen.wordpress.com/2012/07/25/2449/)” […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: