PUTAQUEPARIU O ETERNO RETORNO!!!

No dia 9 de abril do ano da graça de 2009, o Esporte Clube Vitória acertava a contratação de Paulo César Carpegiani. Na ocasião, o Rubro-Negro estava prestes a disputar uma partida decisiva na Copa do Brasil e tinha também compromissos importantíssimos no Baianão. Naquela época, o gaúcho chegava para substituir o interino Ricardo Silva.

Pois muito bem

Pouco mais de três anos depois, no mesmo mês de abril, que T.S Eliot dizia ser o mais cruel do meses, o Leão contrata novamente Carpegiane, segundo me garantem fontes seguras de Miami. Além do mês, há outras situações incrivelmente idênticas. Ele chega para ocupar o lugar do mesmo Ricardo Silva, na mesma disputa da fase final do campeonato baiano e em partidas decisivas na Copa do Brasil.

Diante de tantas coincidências, impossível não recorrer novamente ao menino Nietzsche. Às aspas

E se um dia ou uma noite um demônio se esgueirasse em tua mais solitária solidão e te dissesse: ‘Esta vida, assim como tu vives agora e como a viveste, terás de vivê-la ainda uma vez e ainda inúmeras vezes: e não haverá nela nada de novo, cada dor e cada prazer e cada pensamento e suspiro e tudo o que há de indivisivelmente pequeno e de grande em tua vida há de te retornar, e tudo na mesma ordem e sequência – e do mesmo modo esta aranha e este luar entre as árvores, e do mesmo modo este instante e eu próprio. A eterna ampulheta da existência será sempre virada outra vez – e tu com ela, poeirinha da poeira!’

Amigo de infortúnio, vá beber um conhaque e volte, pois Nietzsche continua questionando:

Não te lançarias ao chão e rangerias os dentes e amaldiçoarias o demônio que te falasses assim?

Realmente, Nietzsche, não sei. Neste momento, francamente, tenho dúvidas se amaldiçoo o DEMÔNHO, se fico aliviado ou transtornado com o peso da repetição.

Por um lado, é fato, respiro melhor. Afinal, estava completamente sufocado com esta chibança de ver um monte de técnico desqualificado fazendo beicinho e tirando onda. De igual modo, meus culhões já transbordavam, pois já não tinha mais paciência para o show de inabilidade e incompetência da diretoria no processo de escolha, processo este que estava a apequenar o Clube. É inaceitável que uma instituição do tamanho do Vitória fique fazendo salamaleques e sendo humilhado por injúrias do tipo de valdemar lemos, márcio araújo e outros maizomenos cotados que nem citarei, mas que também merecem a caixa baixa, as minúsculas com que grafei o nome destes dois.

Porém, ai porém, por outro lado ainda martela minha memória a última passagem de Carpegiane, quando ele botava apodi (que deus o tenha) de centroavante e bida de lateral esquerdo. Lembro que fui obrigado até a fazer algo que contraria minha religião: colocar apelido em um senhor de idade, chamando-o de EXPERIMENTALGIANE.

Bom. Chega de repetições. A única que espero que aconteça de novo, que torcerei e incentivarei é a repetição do feito no baiano de 2009: brocança na final em cima das sardinhas.

O resto? depois a gente organiza.

Anúncios

22 Respostas to “PUTAQUEPARIU O ETERNO RETORNO!!!”

  1. Mateus Borba Says:

    Tinha lido que PCC estava pensando em pendurar as chuteiras.

    O Vitória já gosta de fazer isso… trazer gente pra se aposentar aqui.

    De tática PCC manja(va), vamos ver se ele dá um jeito de desamarrar nossos laterais, fazer os zagueiros pararem de dar chutão, arrumar esse meio de campo…

  2. J Mocota Says:

    Que o Paulo César Carpegiani do Brasileiro/2009 seja bem vindo!!!

    Plac, Plac, Plac…

    Avante Leão!!!

  3. Marcio Melo Says:

    Pragmático!

  4. diego Says:

    tomara que dê certo pois se não der,papá,multa rescisória milionária pelos peitos do ECV!
    Franciel e demais,façam o favor,leiam e comentem:
    http://www.futebolbahiano.com/2012/04/oooo-o-nordestao-voltou-o-nordestao.html
    Valeu!
    VV!

  5. Canijah de Moreré Says:

    Espero que ele ainda tenha aquele Ray Ban!!!!!
    Teremos uma peleja colorada em Soterópolis!!!!!

  6. Alex Says:

    gostei do texto.. parabens…

  7. oscar1969 Says:

    Certíssimo, Franciel. PCC errou em 2009, contra o Vasco, em São Januário, mas fez o Leão frenquentar o G-4 do Brasileirão 2009 por muitas rodadas. Pelo menos sabe armar um time, entende de tática, diferente do bumba-meu-boi e da tática bando implantada por Ricardo Silva. Ficou um tempão invicto com o São Paulo no Brasileirão do ano passado. Foram várias vitórias em sequência. Espero que a diretoria traga também reforços e faças as dispensas necessárias para ter um elenco mais enxuto e de melhor qualidade.

    SRN,

    Oscar.

  8. elmo Says:

    Depois da diretoria promover Jorginho do bacalhau e Marcio do ABC a astro, relamente Carpê até que ficou de bom tamanho.

  9. Silas Says:

    Preferia seu Ricardo ou um nome com tarimbo em série b. Mas gosto do PCC. Meu medo é ele vir no jogo contra o Feirense com Lúcio Flávio numa lateral e Rodrigo Mancha na outra…

    Abraços,
    Silas Lopes.

  10. Silas Says:

    Seu Françuel, e por falar em eterno retorno, o sr. poderia tecer umas breves linhas de comentário sobre essa volta dos que não foram, dizendo-nos o que esperar de seus Xuxa, Édson, Ramirez, Esdras, Reniê… além do próprio pcc.

    É curial abordar a dura sina severina desses retirantes que, malogrados aqui como acolá, regressam à vida que deixaram, à procura de melhores ventos, ou, quem sabe, da chuva.

    Abraços,
    Silas Lopes.

  11. Tiago Marques Dantas Says:

    O Melhor Técnico que passou no Vitória nos Últimos 10 anos! Carpegiane pode ter inventado algumas Loucuras, mas foi quem pegou aquele Pífio time que o Vitória tinha e deu testa nos grandes do eixo Sul-Sudeste. O Time tinha Estratégia em Campo, Postura Tática dentre outros atributos que um time precisa ter e que o Vitória não conhece desde a sua saída e desde a primeira passagem de Mancini, pois na segunda quase enterrou o Vitória. Carpegiane, naquela ocasião, foi boicotado por jogadores da panelinha formada por Uelliton e Cia, pelo fato de ter pedido Jogadores à diretoria, e diga-se de passagem, ele fez o que toda torcida queria, Reforços! Daquela panelinha, só sobrou Uelliton e isso a nossa Diretoria Amadora soube desarticular. Agora acho que Carpegiane tem tudo para desenvolver um bom trabalho e é o nome certo para colocar o Vitória onde nunca deveria ter saído!

    • Andre Dantas Says:

      Já eu penso exatamente o inverso em relação ao time. O time de 2009 foi justamente o melhor que o Vitória teve nesse último período na Série A. No gol era Viafara, na lateral direita tínhamos Apodi e Nino, na zaga tínhamos Fábio Ferreira, Wallace e Anderson Martins, na lateral esquerda tínhamos Leandro, entre os volantes tínhamos Vanderson, Uelliton, Bida e Magal, nas meias tínhamos Ramon e o melhor meia que vestiu a 10 do Vitória depois de Petkovic – Leandro Domingues, além de opções como William, Gláucio e Elkeson e no ataque, como principais opções tínhamos Neto Berola e Roger (o maior artilheiro do Vitória em um Brasileiro).
      Em termos de elenco o Vitória poucas vezes teve material mais qualificado para jogar uma Série A. E mesmo assim no ano anterior, com um elenco um pouco mais modesto e recém-saído da Série B Mancini teve um desempenho melhor que o de Carpegiani. Não estou defendendo Mancini, até porque cheguei à conclusão de que é um desperdício de dinheiro investir nesse monte de entregador de camisa que sabe o mesmo de futebol que eu e você.
      Discordo também de que Carpegiani tenha inventado algumas loucuras. Ele fez da loucura regra e não exceção. Não vou transcrever todas as loucuras, mas contei pelo menos 15. Vou citar apenas as que mais me incomodaram: Luciano Almeida (Nossa Senhora…) várias vezes de zagueiro e isso nos custou uma classificação na Copa do Brasil contra o Vasco, Apodi de atacante, inclusive nesse mesmo fatídico jogo contra o Vasco (no jogo da volta depois de ter tomado um sacode de 4 no Rio ele entrou em campo com 4 atacantes…), insistiu várias rodadas com Adriano de titular e num jogo contra o São Paulo no Barradão ele armou o ataque com Apodi e Itacaré (adivinha o resultado…).
      Por fim, não concordo também com essa versão muito disseminada de que houve panelinha e que isso prejudicou Carpegiani. Quando o time estava ganhando foi mérito de Carpegiani e quando passou a perder foi culpa dos jogadores? Assim fica fácil. No desempenho do time que ele comandou Carpegiani tem que ficar com o bônus e com o ônus como qualquer treinador. Se, e apenas se, houve panelinha, dentre outras coisas, faltou comando. E, admitindo mais uma vez a hipótese, o que impediria a formação de panelinha agora? Carpegiani é que não seria.
      Por isso, acho que o Vitória deveria contratar um entregador de camisa bem mais barato. Com os R$ 180.000,00 ou mais que gastará com Carpegiani dava para contratar um jogador que poderia ser determinante na Série B. Só para ilustrar o meu pensamento, digo que o time do Vitória mais incrível que vi jogar foi o de 1997 e o treinador era Arturzinho.
      Abraços.

      • J Mocota Says:

        Excelentes os comentários de Tiago e André.

        Parabéns!!!

        Plac, Plac, Plac…

        Mocota só não vai entrar na questão por que logo após a saída de Toninho Cerezo, decretou:

        Ou é Ricardo Silva ou é Pulo Cesar Carpegiani e a direção está antedendo…

        Avante Leão!!!

      • Teresa Says:

        Putz, como é bom ler snowman!! Sempre inteligente!

      • Tiago Marques Dantas Says:

        André, você pelo menos mostrou que conhece um pouco da história do Vitória. Acontece que esse time de 2009 já começou desacreditado desde o início do Brasileiro, uma vez que o Vitória não tinha dinheiro para contratar bons jogadores. Os jogadores da base eram bons, porém muito inexperientes. Isso PCC soube valorizar. Foi por causa do esquema de jogo dele que Marquinhos, Wilian Santana, dentre outros da base cresceram. É um treinador que deu moral para a Divisão de Base e alavancou a mesma. Até então nenhum jogador tinha destaque no Vitória. Foi depois daquele brasileiro que tudo melhorou. Marquinhos teve visibilidade, Walace, Anderson Martins dentre outros. Aí eu te pergunto porque???? Porque PCC tinha esquema tático, sabe dar experiência para o jogador, sabe dar postura em campo e sabe utilizar bem as peças do elenco, diferente de todos que passaram por aqui nos últimos tempos. Os laboratórios que o cara fazia realmente alguns não tinha sentido. Mas no Brasileirão ele já não inventava mais.Testou no Baiano e Copa do Brasil por falta de peças de reposição. Essa sua aversão ao cara não tem sentido na minha opinião. Eu estou cansado de ir ver o Vitória jogar e observar que o técnico chama 11 jogadores e fala ” pessoal o objetivo é fazer o gol e pronto “. Não existe futebol assim. Ou você tem esquema técnico-tático ou vai ficar a ver navios sempre.

  12. Ricardo Says:

    Mas, rapaz, soube agora que hoje é aniversário do dono do blog e o sacana na cocó sem dizer nada a ninguém só para não pagar as cervejas.

  13. diego Says:

    Parabéns,Franciel!Tudo de bom e muito anos de vida,te desejo isso por puro egoísmo pois quero conviver com seus textos por muitos longos anos,rsrs!
    Abraço,
    Diego Barbosa

  14. nivaldo Says:

    Caro cabeludo corneteiro mor:

    SEUS COMENTÁRIOS SÓ FAZ DENEGRIR MEU VITÓRIA.
    JUNTE SUA TURMA E CAIA FORA.
    PQP MESMO…FICA DIFICIL ATURAR SUAS OPINIÕES.

    Retado, mas cordialmente,

    Nivaldo

  15. Teresa Says:

    Com a vida corrida, não tenho tido tempo de comentar no MELHOR BLOG RUBRO NEGRO BAIANO DE TODOS OS TEMPOS, REDES, GALÁXICAS, e tal e coisa, mas sempre leio o que o mestre França escreve e continuo recomendando aos amigos (pois é viciante isso aqui). Entretanto, hoje a data é especial: Venho parabenizar o cara que mudará ( já começou o processo de mudança, é verdade) os alicerces do time mais importante do mundo, ou da bahia, o que dá no mesmo. (rs)

    França, meu querido, desejo-lhe muitas alegrias, felicidade, amor, saúde, sucesso, luz na sua vida, força e energia para continuar a luta por um Vitória mais forte!

    Sei que sua mãe já deve ter lhe dito, mas repito aqui: Você é O CARA!

    Força na luta e que o MSMV continue com o espírito inovador, transparente e consiga mudar o que já deveria ter mudado no nosso clube! Mas o caminho é longo, trabalhoso, e mais importante, cheio de conquistas suadas!!

    Nem falarei da admiração que tenho por você, pois posso tomar pedrada aqui, afinal como me alertaram logo que comecei a frequentar essa budega: o homi é casado! rs

    Continuo a usar o que leio aqui,desde o genial “debrea motor” as palavras que você ” empurra” nas nossas caixas toráxicas, que são sempre muito bem recebidas! E as sacadas magistrais de sempre e as citações das mais variadas áreas. È muita cultura para um homem só. E eu adoro!

    Viva seu Franciel,viva a inteligência, viva a luta de um baiano apaixonado pelo ECVITÓRIA, o campeão baiano de 2012!

    Beijão.

    Terê

    Ps: Depois mando o número da conta pelos MERECIDOS elogios! rs.

  16. André Dantas Says:

    Tiago, meu velho, você está equivocado. Quem lançou esse time de Marquinhos e Willians Santana com Dinei de centroavante foi Mancini em 2008. Foi Mancini também quem efetivou Anderson Martins e Wallace também em 2008. Esse time sim era inexperiente, entrou no Brasileiro desacreditado e, como eu já havia dito, vinha da 2ª divisão.
    Carpegiani não tem absolutamente nenhuma relação com esse time. Quando ele chegou nem Marquinhos nem William Santana estavam mais no time (muito menos Dinei). Os jovens que podem se dizer lançados por Carpegiani foram Victor Ramos e Elkeson.
    O Vitória não tinha muito dinheiro para contratar justamente no ano de 2008 com Mancini, mas no ano de 2009 com Carpegiani, apesar de não nadar em dinheiro, o Vitória trouxe jogadores mais gabaritados e caros como Fábio Ferreira, Leandro Domingues, Leandrinho e Róger.
    Para ser sincero, não vi Carpegiani valorizar a base, a não ser por Elkeson (já no final) e Victor Ramos. Insistiu até não dar mais com Luciano Almeida de zagueiro, ex-jogador em atividade, quando tinha à disposição toda a melhor geração de zagueiros que o Vitória já produziu.
    Em verdade, nesse seu último texto, sem querer, você fez um grande elogio a Mancini, pois tudo que você atribuiu a Carpegiani aconteceu com Mancini como técnico.
    Entendo que o seu argumento de que Carpegiani não inventou no campeonato Brasileiro não se sustenta. O ataque que ele formou com Apodi e Itacaré foi pelo Brasileirão no Barradão quando o Vitória tomou 1×0 do São Paulo. Adriano (lembra dele?) foi titular em alguns jogos também no Brasileirão. Realmente ele não inventou em todos os jogos, até porque teria sido demitido mais cedo se assim o fizesse, mas ele inventou em jogos decisivos e as invenções, em minha opinião, foram determinantes na sua demissão.
    Eu não tenho mais aversão a Carpegiani do que tenho a Mourinho, Felipão, Guardiola, Leão, Joel Santana, Tite e todos os outros que ganham uma fortuna para entregar camisa. Tanto não tenho aversão a Carpegiani que se ele viesse para receber os 30 ou 40 mil que Ricardo Silva recebe para mim estaria bom também. Troco um pelo outro e não quero troco.
    O único treinador de futebol que faço reverência chamava-se Telê Santana e, infelizmente, já nos deixou. Esse técnico foi uma das pessoas que me fez amar o esporte outrora chamado de futebol. Telê não tinha um grande esquema técnico-tático (isso vi até com a “banguela convexa” de Dadá Maravilha), ele tinha a grande coragem de apostar tudo, até sua reputação, no talento, na arte. Os demais só servem para dar grito na beira do gramado e dar entrevista. Uns dão melhores entrevistas, outros dão mais sorte. Os que tem sorte e dão boas entrevistas estão podres de rico.
    Forte abraço.

  17. André Dantas Says:

    Em relação ao Vitória repito o que disse ano passado quando ficávamos discutindo treinador A ou B – contratando Leandro Domingues e Marcelo Cordeiro pode entregar esse mesmo elenco a Flávio Tanajura que ele sobe levantando a Taça e pode trazer Mourinho para treinar esses times atuais de Bahia e Portuguesa que eles continuarão candidatos ao rebaixamento.
    Entendo que com esse elenco atual, se não houverem contusões recorrentes dos jogadores chave (Nino Paraíba, Gabriel Paulista, Victor Ramos, Uelliton, Michel, Geovanni, Eduardo Ramos, Marquinhos e Neto Baiano) o Vitória sobe com qualquer treinador. Caso contrário, fica na fila com qualquer treinador.
    O Vitória, muito mais do que um apitador de coletivo, precisa de mais um zagueiro e mais um lateral esquerdo para Saci ficar no banco assistindo o Sítio. Mais nada.
    Sei que vai contratar mais um monte de meia boca iguaiszinhos aos que já temos para inchar o elenco, mas precisar não precisa. Precisa de craque e craque DUVIDO que traga.
    Abraços.

  18. Tiago Marques Dantas Says:

    Concordo em partes com você André. Me equivoquei com relação ao time que Carpegiane tinhas em mãos quando assumiu, que por sinal era muito pior ao que Mancini comandou na primeira passagem. Agora, time sem técnico não é time. Primeiro que jogador é a pior raça do mundo. Se não tiver pulso os caras deitam e rolam. E se você colocar bons jogadores em campo, mas sem nenhum trabalho tático, fatalmente você irá perder para um time de profissionais com menos habilidade, porém bem treinados. Olhe o Bahia de Feira ano passado. Olhe o Colo-Colo que também tirou o título do Vitória. Olhe aquela seleção que Flamengo montou com Sávio, Edmundo e cia limitada no auge da carreira que não foi para frente. Hoje e sempre um grande time se faz com um bom elenco e indispensavelmente um bom treinador.

    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: