Habemus Elenchus ?

Desde as 18h do último domingo que não consigo mais circular nos becos, vielas, ladeiras e outros lugares maizomenos insalubres, pois o povo culto e pacato do Norte e Nordeste de Amaralina vem logo me questionar em latim castiço:  Habemus Elenchus ?

Reluto em responder de forma objetiva porque entendo que tão importante quanto ter elenco bom é ter um técnico que saiba extrair o melhor de cada um em prol do grupo,  além de outras bugigangas, como ótimo ambiente de trabalho, mulheres, cachaça (Ops, isso é só para o meu baba).

Derivo. Mas derivo pouco para que não me acusem de tergiversador. Assim,  repetirei o que já fiz em 2009: uma fundamentada, detalhada  e  kamasutriana análise grupal, posição por posição. Vamos lá.

Para defender a meta, basta não inventar. Douglas está em sua melhor fase e pode e deve ser o titular. Num era nem pra passar por aquela palhaçada de rodízio, pois ali não é churrascaria. Renan não me parece ser tão ordinário quanto tem aparentado. Ao contrário, sabe sair jogando com velocidade e tem uma certa liderança. Porém, neste curto período, tem dado uns vacilos inaceitáveis, parecendo que passou a noite toda lambuzando as luvas no dendê. Nas situações emergenciais, podemos contar com o menino Gustavo.

Na lateral direita (ala é  a em puta que o pariu)  também estamos razoavelmente bem  servidos. Basta Nino parar de se contundir – até porque Romário está aí para fungar em seu cangote na luta pela posição. Nino ainda deve continuar sendo o titular. A terceira opção é Léo, que precisa, além de jogar muito mais bola, começar a trocar aquelas chuteiras coloridas por uma preta. Aliás, deveria existir um artigo na Carta Magna proibindo o uso de chuteiras coloridas, chamativas. Idéia errada da porra!

A zaga titular deve, uma vez mais, ser formada pela base, com  Victor Ramos e Gabriel. A única mudança é que, pelo futebol que tem jogado, Gabriel é que merece tá lascando a tal da Nicole. Mas Victor tá bem na fita. Neste setor, porém, precisamos de reforços urgentes.  Rodrigo ainda não me passou  confiança e Dankler pratica um futebol tão feio quanto seu nome.

Lateral-esquerda (ala vocês já sabem quem é, né). Saci, eu já disse desde o início do certame é jogador de  uma perna só, sem trocadilhos. É fato que pode vestir a 6, se jogar o que jogou antes de se  contundir, apesar da dificuldade de bater na criança com a direita. O problema é que não temos reservas. Léo já num é estas tubaínas toda em sua posição original, imaginem improvisado. Já o tal do Mansur, não me engana. É, por enquanto, um bom reserva…para o time de juniores.

Na zona do agrião, cabeça de área e meio campo temos bons nomes, mas ainda não temos bom futebol.  O camisa 5, aquele que gosta de simular contusão, tem feito um bom início de temporada. Michel, se continuar na batida atual, poderá se firmar como um Vanderson melhorado. Pedro Ken tem evoluído bastante, mas ainda tá cansando muito na segunda etapa.  Mineiro  tem involuido bastante. O anonimato está a lhe subir a cabeça. Tartá e Robston já mostraram em outros clubes que conhecem, mas aqui ainda não foram efetivamente testados.  Neto Coruja, que joga bola para ser titular em meu time,  está numa onda de Cheiro de Amor: “Num sei se vou ou se fico…”. Aliás, o rapaz está mais deslumbrado e desorientado do que cantor de axé.

O  camisa 10 coloco a parte porque time que num tem um cérebro não funciona. Em alguns momentos Geovanni  dá mostras  de que pode cumprir este papel. Porém, ato contínuo, semeia dúvidas. Aquele outro não vou gastar nem tinta.  Temos ainda o menino Arthur Maia que poderá em breve ser o dono da 10. No entanto, ainda não chegou a sua vez. Tem que ir pegando mais cancha no Varelão. Então, é preciso procurar um especialista. Caso eu não tivesse tantas atribuições e atribulações cotidianas poderia envergar o manto, mas deixa quieto.

Atacantes. Precisa contratar urgente. Não podemos, por exemplo, ficar refém de Rildo. Basta lembrar o que ele aprontou na série B de 2011. Na ocasião, Marquinhos cumpriu a função com muito mais categoria e eficácia. Porém, além da tradicional canela de vidro, há, atualmente,  um agravante na situação do atacante franzino: entre outras mumunhas, ele está insatisfeito com o esquema tático e já reclamou disso publicamente.  Ademais, apesar de conhecer futebol, tem produzido muito pouco, quase nada. Não dá para conviver com tal instabilidade.  Por falar em instabilidade, Índio, que poderia ser uma das soluções, parece que tá de sacanagem.

Centroavante. Ainda acredito que Dinei, com uma sequência de jogos, poderá render, especialmente em competições nacionais. Já mostrou que conhece do riscado. Não acredito que tenha desaprendido, apesar de suas últimas apresentações demonstrarem o inverso.  Ainda aguardaria um pouco. Sobre Neto, deixa quieto. Vou silenciar para não ferir almas sensíveis.

Traduzindo. Temos um elenco de razoável para bom, o que é algo muito alvissareiro, especialmente porque ainda nem chegamos em abril.  Daqui até o início do campeonato brasileiro podemos e devemos contratar um zagueiro,  um lateral-esquerdo e um atacante de velocidade. Porém, Cerezo precisa mudar sua postura. Como bem disse o menino Silas Lopes “Nosso maestro não parece ter controle sobre a equipe e o que eu acho que ocorre é um pingo de vaidade e um pingo de truculência”.

Ah, sim. Resta também torcer e  cobrar para que a diretoria atue com firmeza e eficiência na hora Jota, o que, infelizmente, não tem ocorrido.

No mais, aguardemos, oremos e cobremos.

P.S Quem tiver interesse em saber o que falei sobre o elenco de 2009, cliquem no linque abaixo.  Posso antecipar que acertei bem mais do que errei. Mas, muito mais mesmo. Mudaria muito pouco o que disse naquela época. E, engraçado, mantenho algumas convicções, que não direi quais. Confiram.

https://victoriaquaeseratamen.wordpress.com/2009/04/04/habemus-elenchus/

Anúncios

32 Respostas to “Habemus Elenchus ?”

  1. J Mocota Says:

    Caramba Fraciel!!!

    Pois foi justamente com saudade do Franciel/2009 que Mocota resolveu morar, aqui no blog, em 2012.

    Cara!!!

    Dá até (lá ele) para imaginar o brilho nos seus olhos quando você cita o nome do grande professor!!!

    Veja a poesia nesta passagem:

    “Realmente, já passou da hora de darmos um chega pra lá no provincianismo ridículo e começarmos a valorizar nossa aldeia. É o momento de mandar pastar estes Zés Ruelas que ainda ficam falando em contratação de treinador/enganador do Sul e Sudeste do país quando aqui temos Ricardo Silva.”

    Franciel, depois deste encantador “vale a pena ler de novo”, Mocota gostaria de declarar em ALTO e BOM SOM!!!

    Franciel!!!

    VOCÊ É O CARA!!!

    Não um simples cara!!!

    Não!!!

    Você é simplesmente:

    – O gol de Artuzinho com o Vitória jogando com 09 jogadores em campo contra as sardinhas.

    – O gol olímpico de Petkovic contra o Palmeiras.

    – O gol de Alex Alves contra o Corinthians…

    – O gol de Neto Baiano na final de 2009…

    – As flechadas de Índio no ultimo sar x VI na Fonte Nova…

    Ah, Franciel de tanto talento!!!

    Seja desfilando sua categoria nos gramados, seja democratizando o Vitória ou seja na escrita.

    Um brinde a este rouco notável locutor RUBRO-NEGRO!!!

    PLAC, PLAC, PLAC, PLAC, PLAC, PLAC…

    Avante Leão!!!

    • Elmo Says:

      Desconfio, e apenas desconfio, que quando Mocota escorrega no quiabo cai na mandioca!

      • J Mocota Says:

        Prezado Elmo,

        Você errou de endereço. Este espaço é para falar do LEÃO.

        Assuntos relacionados as gazelas, por gentileza, atravesse a Paralela e siga direto.

        Quando o cavalheiro avistar um monte de bibas ao seu lado direito, comemore.

        O senhor estará nos seios da bagay…

        Att,

        J Mocota – O sonho de consumo das mocotinhas.

        Avante Leão!!!

    • elmo Says:

      Mocota eu disse desconfio, se fosses tu tricolorido certeza eu teria, ok?

    • Anderson Nunes Says:

      Pois é palmas para Ricardo SIlva, aquele que nos colocou novamente na segunda divisão!!!

      PLAC PLAC PLAC PLAC PLAC

      • J Mocota Says:

        Prezado irmão Anderson…

        Quanta injustiça!!!

        Seu irmão rubro-negro Mocota não vai citar nem o primeiro semestre de 2010 que foi simplesmente SUCESSO TOTAL.

        Alcançamos todos os nossos objetivos

        Mocota, só vai redesenhar o BR-2010.

        – Antes da pausa para a Copa o Vitória ficou na zona morta após vencer o CAP no Barradão.

        – Apos não conquistar a Copa do Brasil, boa parte da torcida liderada por um notável blogueiro rubro-negro, escolheu Ricardo Silva como bode expiatório. Bastou o Vitória perder para o Vasco, fora de casa (resultado normal) logo após a final da Copa do Brasil para Cecilio ser contratado.

        – Apesar de ter tido o melhor rendimento proporcional no BR/2010, Cecilio arrumou muita confusão e foi demitido.

        – No retorno de Ricardo Silva o Vitória chegou a ficar a 06 pontos do G4. Só que a torcida agora guiada por 03 notáveis blogueiros rubro-negros, defendia que o elenco só tinha vagabundos, moleques e paneleiros;

        – O lado emocional do grupo ficou abalado e o Vitória começou a cair de rendimento em campo;

        – Ricardo Silva mais uma vez foi demitido entregando o Leão mais uma vez na ZONA MORTA.

        – Antonio Lopes assumiu e faltando duas rodadas para acabar o BR o Vitória finalmente entrou na zona da degola.

        Após avaliar estes dados responda a seu irmão Mocota:

        Qual treinador realmente rebaixou o Vitória em 2010?

        Ricardo Silva ou Antonio Lopes?

        Ps – O único e grande problema Anderson, é que Ricardo Silva fez um bom trabalho. E para boa parte da torcida do Vitória quem rende bem para o clube… Não presta.

        Avante Leão!!!

  2. Mateus Borba Says:

    Esse J Mocota hein, sei não…

    No mais, essa análise tá bem semelhante à que eu faço. Só não sei se valeria a pena gastar tempo e dinheiro pra achar um pleno camisa 10. A não ser que você conheça algum perdido por aí…

    Basta Cerezo, para ocasiões em que Geovanni esteja sumido (de Lento Flávio eu nem falo), saber montar variações pra esse time – e aí é que está o problema, eu acho – ele não sabe, ou ainda não fez isso.

    O Vitória tem jogadores rápidos, lépidos e voluntariosos. Daria muito bem pra montar um esquema secundário, terciário e o caralhário onde não se precise necessariamente de um meia clássico.

  3. Ricardo Says:

    Rapaz, que onda. Depois eu comento a análise atual. Agora queria tirar uma curiosidade: Você disse que acertou muito mais do que errou na avaliação em 2009. “Mas, muito mais mesmo. Mudaria muito pouco o que disse naquela época”.

    Me diga o que você mudaria sobre o que falou naquela época: A avaliação de Neto Baiano?

  4. Canijah de Moreré Says:

    Francié, os maiores craques do planeta usam chuteiras coloridas. A diversidade hoje tem seu espaço garantido em todos os setores da sociedade. Deixe de rabugeira e vá lavar o seu cabelo seboso de profeta sertanejo no salão de uma amiga. Fica em frente ao Colégio Integral: Silvana Barros Cabeleireira. Diga que é meu amigo e pagarás metade.

    • Franciel Says:

      Que mané maiores craques o que, rapaz???

      No futebol atual, só conheço dois que merecem o nome de craques. Aquele que a modéstia me impede de dizer citar aqui (ele usa uma diávolo de couro preta) e Lionel Messi. O argentino está sempre brocando com sua chuteira tradicional, também preta. Pode até já ter feito uma concessão ou outra à mudernidade, mas em 98, 27% das vezes é chuteira preta e bola branca na rede. Ah, também usa uma branca ou cinza – nada desta palhaçada de coloridinha.
      Quanto à cabeleira,rRespeite a puliça

  5. Silas Lopes Says:

    Numa coisa eu concordo com o sr., professor Franciel Raimundo Nonato Cruz, se o cabra quiser vir a campo com o sapato cor de fresco, que deixe também o cabelo escorrer pelas costas, pra gente já saber da duvidosidade de sua masculinidade sem ter que atentar pros pés. Tais exemplos já deram seu Davids, seu Neymar e outros frescos, igualmente reprovados na peneira da Toca.
    Sobre o time de agora, eu acho que pra chegar gente, tem que sair gente. Três atacantes na mesma vaga dá problema. Talvez seja melhor guardar nos bolsos a memória de Dinei, deixar Índio e alguém da base fazer sombra ao filho do Jr. Baiano, que, apesar de não ter talento pra ir pras olimpíadas, tem carisma, disposição e marra pra ser o centrovante do acesso e da conquista da série B, e, pra não ficar sem opção, podia catar no brasil um desses desacreditados meninos com potencial, feito um rodrigo tiuí, Lenny, Eliandro, Celsinho, Pedrão…
    Pra dar recurso ao plantel, a direção podia trazer um cabra como Mádson, que hoje joga no Asa de Arapiraca. Não sei se há nada muito melhor que isso por aí, disponível no mercado. Outra opção é buscar no estrangeiro, mas, acho, sinceramente, que alguém tinha que soprar o Mádson no ouvido da diretoria.
    Não acho que a zaga precise de mais gente. Rodrigo, A. Henrique e Dankler dão pro banco. Se precisar de mais, repatria o Reniê. Eu acho que tem que insistir no módulo de jogo atual, que, com um taco de entrosamento, dois dedos de vontade e uma calda de empolgação, chega mais longe do que crê a Voz do Leão, o nosso crucial Franciel.

    Abraços,
    Silas Lopes.

  6. Lucas Says:

    Faltou falar de Uelinton

  7. edgar tolentino rodrigues Says:

    e vitorinha da bahia, voçes não tomam jeito sempre haverá um bahia na sua cola perdemos para voçes com ajuda do juiz mas o nosso segundfo time foi la edeus bis no profissional e no juniors, e preciso que os rubro negros contratem com urgencia o genial coalhada para fazer dupla com o pescador de araqueneto balaio ou neto bahiano? aguardem que virão mais derrotas para os boa esporte e os crb da vida.

  8. Silas Lopes Says:

    Refletindo um pouco, acho que alguém podia, realmente, a partir desse sumário balanço trimestral, traçar uma lista opinativa, e, fazendo uma ponte torcida-comissão técnica-direção, sugerir umas atualizações do elenco.
    Eu sugeriria a descontinuidade do trabalho de Mancha, Lúcio Flácido e Dinei, dês que se conseguisse repor as peças que esses representam, e apresentaria alguns nomes acessíveis e oportunos ao elenco e ao modo de jogo até aqui formados.
    Renatinho foi o melhor jogador do pernambuco do ano passado e teve destaque, como lateral, na série D. Tem muito potencial e é reserva do Santa Cruz. O São Caetano tem um Vicente, que não faz feio. O Goiás tem Egídio, que mandou bem, por aqui. Um desses ou outro precisa vir pra L esquerda.
    Eu também não sei se dá pra confiar na saúde de Nino. Elder Granja é uma opção, e está no Juventude. Melhor que ele, ainda, o Victor Ferraz, que está no Bragantino e tem muito potencial.
    Pro lugar do Mancha, não traz ninguém ou traz um Tcheco, na reserva do Coxa ou Bóvio, no Vila Nova (MG) ou Renan, reserva do Furacão.
    Daí, o time podia tentar o Marcinho ou Paulo Baier, reservas do Atlético-PR, Elias, reserva do Atlético-GO, o já citado Mádson, pra meia, ou tentar o empréstimo de jogadores que o Leão não tem aproveitado, do banco do São Paulo, como Fernandinho e Osvaldo.
    Pra frente, o time precisaria de mais uma peça e há gente com potencial e disponibilidade, por aí, como os já indicados Celsinho, que foi do banco da Lusa ao banco de time romeno de segundo escalão, Lenny, jogando pelo Boavista, do RJ, Pedrão, no América de SP, Denis Marques, no Santa Cruz, ou Geovanne, do São Caetano. Um passo ousado seria Rentería, que, com a boa fase de Kardec, Dimba, Neymar e Borges, não tem e nem terá lugar no Santos, especialmente depois da libertadores.
    E caras como Róbston, Tartá, Renan e o próprio Dinei, devem ficar sob observação, pra que se veja o que mostram.
    Acho uma boa levar uma luz dessas pro Antonio Carlos e pra diretoria…

    Abraços,
    Silas Lopes.

  9. Silas Lopes Says:

    Tá… ok. Cheguei em casa e reli o comentário e tá mesmo muito grande e chato.
    Pra quem não tá com o menor saco pra ler o post acima, a ideia é a seguinte: formatar um balanço do trimestre, com análise do elenco, das ações de marketing, da gestão de finanças e do trato com o patrimônio, elaborando um opinativo e entregar ele à diretoria e à comissao técnica. Acho uma boa forma de posicionar a torcida como uma cooperadora com ideia própria e independente.

    Abraços,
    Silas Lopes.

  10. Anrafel Says:

    Lenny voltou no bagaço para o Boavista, será que já se recuperou?

    Mais dia menos dia, a idade vai cobrar o seu preço a Paulo Bayer, se é que já não o está fazendo.

    Egidio é um bom nome; Osvaldo tem que ter espaço para voltar a jogar o que jogou no Ceará ano passado.

    Mas junto à reticência e instabilidade do futebol de alguns titulares, causando grande preocupação na torcida, tem o problema da falta de definição nas contratações e na armação do time;

    Ou seja, ao contrário do que se tencionava, corre-se o risco de ter que armar o time no intervalo entre o Baiano e o Brasileiro, ou mesmo durante este último.

    O que pode ser tudo, menos avanço.

  11. Silas Lopes Says:

    Poxa, eu realmente acho que o time está montado. E bem montado. Independente dos resultados que temos tido e que teremos no baiano, acho que o elenco tem força pra subir e ganhar a série b, com a necessidade só de uns pequenos e pontuais reparo, os quais citei acima – basicamente, os laterais e umas peças pro banco, além de outras que não passaram no teste e devem sair. Lenny é um menino e tem fogo pra se recuperar e queimar. Bayer tá mesmo acabando, mas ele é incrível, e, nem que só com a presença, confiança e exemplo, tem muito o que dar.

    Abraços,
    Silas Lopes.

  12. Saulo Daniel Says:

    Prezado Fransuel,

    Não poderia deixar de registrar algumas medidas meio esquizofrênicas do pai da Lea T, ei-las:

    O menino Robston alvo de trabalho homérico e ercúleo da direção, foi recepcionado no aeroporto pelo carrinho da maca com um preparador físico e um roupeiro, que lhe deu a camisa 10, tendo aportado na Arena Pituacívis, quando o Giraffales lhe deu um tapinha nas nádegas e disse: Vai Robston, e resolve esse BaxVi. Como o menino não resolveu nada, e acabou sendo gauche no jogo, desde então foi esquecido e escanteado. Ou seja, chegou titular e dono da camisa 10, e desde então, não raro, sequer figura entre os reservas.
    O Lúcio Frávio, ou é titular o jogo todo, ou não entra nem no segundo tempo, o professor não conhece meio-termo. Aliás, quando o menino Arthur Maia, com olhar de falcão, me acerta um pombo sem asa, derrubando a coruja, e começa a ter ritmo de jogo, o homem do bigode encerra o imberbe junto aos suplentes para todo o sempre.
    Enfim, diante de tudo isso, eu acho que não estou tão confuso quanto vocês acham que eu penso que estou!

    No mais, estou em sofreguidão para perguntar ao dileto Franciel se ele tem algum irmão gêmeo.

    http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/pais-de-gemeos-presos-com-maconha-na-av-paralela-virao-a-salvador-para-buscar-filhos/

    • J Mocota Says:

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

      Saulo,

      Os gêmeos estavam doidão!!!

      Talvez eles consigam explicar as loucuras de Toninho Cerezo!!!

      Avante Leão!!!

      • Saulo Daniel Says:

        Está tudo muito bem, todo mundo é muito bom, mas meu casaco sumiu! O Françuel ainda não explicou se ele tem ou não um irmão gêmeo. Tenho dúvidas se aquelas melenas impregnadas de barrunfo são de Mossoró ou do Nordeste de Amaralina!

  13. Mirne Says:

    Seu fran, o sr. É mucho fei.

  14. Anrafel Says:

    Na verdade, independente do sucedido hoje no Barradão, não tenho a menor convicção de que o time esteja montado – nem técnica, nem taticamente.

    Boa parte dos jogadores não inspira confiança e estão correspondendo a essa percepção em pleno Baianãozinho, que, conforme já disseram alguns comentaristas (eu entre eles) e o próprio dono do blog, não é parâmetro para porríssima nenhuma.

    Para a série B, pelo menos, não é. O Vitória vai bater biela com equipes que sofrem daquele mal-estar chamado “o que é que eu estou fazendo aqui?”, tipo Goiás e Atlético PR, e com outras que já sentiram o gostinho da série A, querendo com sofreguidão provar novamente do banquete, e aí entram Ceará, Avaí, São Caetano e América MG.

    Não, não, o Vitória precisa de mais time, mais comando e mais definições. Na série B, quinto e décimo-sexto lugares são a mesma coisa e um novo fracasso pode ser, entre outras péssimas coisas, um convite à acomodação.

    • J Mocota Says:

      Sinceramente Anrafel,

      Mocota não vê Goias, Cap, Ceará, Avaí, São Caetano e América MG como super times.

      Fora o Goias, nenhum destes citados é líder do estadual que disputam, nem tão pouco tem o artilheiro do Brasil.

      Para não polemizar, Mocota não vai nem sugerir Ricardo Silva.

      Só pega o atual elenco e coloca nas mãos de Paulo César Carpegiani pra gente ficar olhando para os 06 times citados pelo retrovisor…

      Avante Leão!!!

      • Anrafel Says:

        Decerto, J Mocota, não são supertimes, como de resto não os há no Brasil. Mas são equipes que têm o firme propósito de voltar à Primeirona, semelhantemente ao Vitória, e isso é um handicap favorável.

        São apenas quatro vagas e pelo menos uns 6 a 8 times disputando-as. O serviço é muito complicado e exige pés no chão e mãos à obra.

        A torcida (ou parte dela) pode enxergar Rildo especializando-se em sofrer penaltis, lembrar de Apodi (a farsa se repetindo como farsa) e se empolgar, mas isso passa.

        O problema é que a quatro rodadas antes de começar as semi-finais, ainda se discute o time posição a posição. Quisera fosse por fartura de boleiros em cada uma delas e não, como ocorre, pelo fato daqueles que lá estão não terem convencido ainda.

  15. Anrafel Says:

    “… e está correspondendo …”

  16. Silas Lopes Says:

    Pensar em mexer agora, não me parece conveniente. Planejamento é planejamento, tem mais é que se respeitar.
    Série B não é palco pra super times, mas, de fato, CAP, Ceará, Goiás, São Caetano e o América MG (por enquanto, o Avaí não se achou) despontam como favoritos, ao lado do Vitória.
    Nosso time é bom, com as ressalvas feitas acima. O problema atual é de motivação e controle do elenco. O Toninho Malvadeza vai insistir em ser turrão e o time vai acabar se fechando contra ele, do que, nem a boa vontade e a vocação pra sofrer e bater penaltis, de Rildo e Neto, respectivamente, podem salvá-lo.
    Eu realmente insisto na ideia de que é hora da torcida, no caso, representada pelo MSMV procurar a ele a à direção pra fazer um balanço sóbrio e lúcido do primeiro trimestre, indicando o que pode e deve mudar pra o segundo quarto de 2012, que é quando começa a ficar à vera.

    Abraços,
    Silas Lopes.

    • J Mocota Says:

      – Uma partida para teste para alguns jogadores;

      – Rodizio de goleiros;

      – Saque de Douglas;

      – Mudança de tática com o time na ascendente;

      – Insistência com Lúcio Flavio;´

      – Poupar 03 jogadores para um sar x VI e no clássico um jogador nem entra em campo. Depois reaparece como titular absoluto.

      – 04 volantes neste jogo;

      – Aparece e desaparece de Arthur Maia…

      Isso nunca foi planejamento. Está mais para loteria.

      Mocota torce para que o Vitória chegue uma época em que o treinador passe 06, 07, 08 temporadas a frente do grupo.

      Mas caso Cerezo não mude logo sua postura, Mocota espera que ele seja substituído o mais rápido possível para um outro entrar no seu lugar.

      Em 2009, PCC assumiu o grupo perto das finais e levou o Leão ao titulo, mais um excelente primeiro turno na serie A.

      Acreditamos que seria interessante o treinador da serie B/2012, continuar na temporada 2013.

      Avante Leão!!!

      • Silas Lopes Says:

        Quando falo de planejamento, me refiro à contratação de Toninho e à estrutura que se criou em torno dele; não ao trabalho que ele vem realizando, em si. A direção já sabia que Cerezo é inventivo, indeciso, cheio de si e norteado por critérios pessoais próprios, e, contando com isso, resolveu contratá-lo.
        O futebol brasileiro não tem estrutura pra planejamentos de 5, 6 ou 7 temporadas. Acho que dá pra começar com trimestres e semestres. Pro que passou e pro que vem, penso eu, Cerezo basta, embora, se me perguntassem sobre alguém, há três meses, teria sido outra pessoa.

        Abraços,
        Silas Lopes.

  17. Silas Lopes Says:

    Sêu Fran, por que não põe na pauta do movimento a colocação no papel de um balanço, feito pela torcida, com sugestões de elenco, de ações de marketing, de gestão de patrimônio, de gestão de processos e do que mais se quiser sugerir e, daí, busca ocasião pra apresentar isso à direção e comissão técnica, com base no primeiro trimestre e com foco no segundo ?!
    Isso podia virar rotina trimestral e, em cada lista de balanço, podia sugerir as alterações estaturárias pelas quais o movimento clama.

    Abraços,
    Silas Lopes.

    • J Mocota Says:

      Tomara que você pedindo ele atenda…

      Mocota vem pedindo a uma cara e a sugestão é que as reuniões sejam mensais.

      ————————————————————-

      Algumas sugestões para a serie B/2012:

      – Lateral esquerdo: Fernandinho, Leandrinho ou ….

      – Meia ofensivo: Kleiton Domingues, Defederico ou …

      – Atacante: Fernando Cavenaghi, Osvaldo ou …

      Avante Leão!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: