A TRIUNFAL VOLTA DA COPA (Finalmente, o futebol retorna às origens)

 

Não vou mentir pra vocês. A verdade que salva e liberta é uma só: Nos últimos dias, por mais que eu me esforce, não consigo tirar a disgramada da copa de minha cabeça. Tento até me concentrar em coisas mais amenas, tipo os problemas sócio-econômico-políticos e culturais de Pindorama, porém meu obsessivo, obtuso, obscuro e aliterado objeto de desejo continua a martelar meus pensamentos imperfeitos. “Pode vibrar, torcida brasileira, vai começar a copa”.

Ô perseguição dos seiscentos demônhos!!!

Para que vocês tenham uma idéia (deixa o acento, revisor sacana) da minha angústia, num último e desesperado ato para fugir do tema, elevei, ou melhor rebaixei meus pensamentos até as ancas da Moça do Shortinho Gerasamba – mas nécaras. Os maltratados neurônios só pensam na competição.

E o que mais intriga é que a partida inicial foi disputada por duas equipes que não me provocam quaisquer simpatias. Em verdade lhes confesso: Pra mim, tanto faz que o ABC se foda ou que  o América se lasque. Igualmente à filósofa Luka, tô nem aí.

Oxente, meu compadre, por que o espanto? É óbvio que estou falando da mais importante competição dos 18 continentes, a briosa Copa do Nordeste – até porque, na minha humilde opinião, esta é a única competição que realmente importa nestes dias. Afinal, aquele torneiozinho lá na África do Sul é igual a doce: só quem aprecia é mulher, formiga e viado. Além disso, ainda tem a grave questão dos nomes. Ontem mesmo, aventurei-me a ver uns 15 minutos do jogo entre Brasil x Tanzânia e escutei o narrador largar a seguinte. “Lá vem o time africano para o ataque com o jogador ‘me goze’. Olha o perigo”.

Antes que o perigo chegasse à zona do agrião, desliguei logo a TV. Mgosi? Deuzulivre.

Mas, derivo.

O que realmente importa pra a nação é que, depois de sete longos anos, a angustiante espera acabou. Finalmente, a gloriosa peleja está de volta para mostrar que o nordestino é, antes de tudo, um destemido que não se guia pelas imposições do calendário. Não foi à toa que a combativa Liga do Nordeste decidiu marcar 10 das 15 rodadas da competição exatamente no período da Copa do Mundo. E a valentia estende-se também ao horário. Numa prova inequívoca de que não temem o sol inclemente, os organizadores agendaram a estréia do meu Vitória contra o CRB, pontualmente para 15h de hoje. Mas as chibanças não param aí. Vale salientar ainda que este triunfal retorno da copa ocorre sob o signo de outra dança de rato – seja lá o que isso signifique.

Porém, como caldo de galinha e história não fazem mal a ninguém, conto-lhes sobre a referida dança. Seguinte. Esta briosa Copa (que começou em 1994, foi interrompida em 95/96, voltou em 1997 e se encerrou em 2002/2003) foi motivo de uma cizânia entre a Liga do Nordeste e a CBF. Esta, de forma democrática, como lhe é peculiar, decidiu dissolver a competição sem mais nem menos. A outra entidade, alegando prejuízos, esperneou.

Aliás, um parênteses. Tal fato mostra que o Nordeste não é mais o mesmo. Lembro-me que, em priscas eras, na aurora da minha vida que os anos não trazem mais, uma divergência desta em nossa região era resolvida facilmente na base da peixeira. Hoje, com o afrescalhamento imperando, recorre-se às barras da saia dos tribunais, solicitando uma indenização de trinta dinheiros. Pois bem. A briga na justiça se encerrou com a Liga aceitando retirar ação de 15 milhões e a CBF referendando a competição (boa porra).

Porém, como diria o sociólogo Peninha, “o que passou, passou, não importa. Ficou do outro lado da porta”. Assim, na verdade, toda esta prosopopéia é porque eu queria denunciar aqui nesta tribuna que os cartolas nordestinos cometeram um equívoco irreparável na divulgação da tabela. Qual seja. Eles informaram (?) que o jogo de hoje entre ABC x América será disputado no Fraqueirão.

PUTAQUEPARIU OS ENGOLIDORES DA LETRA S.

Toda a Bahia e uma banda de Sergipe sabem que o nome do Estádio Potiguar se chama FraSqueirão, exatamente em homenagem à chilena Maria do Rosário Lamas Farache (1906-1949), filha do casal de palestinos Elias e Mercedes Lamas e amiga de J. Pinto Fernandes, que não tinha entrado nesta história.

Então, este é o fulcro do problema: Pau que nasce torto vira berimbau.

Anúncios

9 Respostas to “A TRIUNFAL VOLTA DA COPA (Finalmente, o futebol retorna às origens)”

  1. Marcio Melo Says:

    Frase do ano: “Pau que nasce torto vira berimbau.” huauhauahuha

  2. Geraldo Says:

    Não entendi porra nenhuma deste texto.

  3. Lionel Leal Says:

    Confesso, envergonhado, que estou ansioso para o começo da Copa do Mundo. Sou formiga, portanto.

    Isso, é claro, não me impedirá de prestigiar o grande clássico Vitória x ABC no domingo.

  4. Rogério Silveira Says:

    A COPA VOLTOU TRIUNFALMENTE E EU TAMBÉM VOLTEI PARA PROPAGAR ESSA IDÉIA E ESSA CAMPANHA VITORIOSA QUE NOS RENDERÁ O TÍTULO DE CAMPEÕES DO BRASIL!!!

    COMO ASSIM, QUE CAMPANHA? CARALHO, QUANTA GENTE DESINFORMADA! ESTOU FALANDO OBVIAMENTE DA CAMPANHA DOIS ATACANTES JÁ, QUE CONTA ATÉ ESSA ALTURA COM MAIS DE 32.689 ADEPTOS, É QUASE UM BARRADÃO LOTADO.

    ISSO MESMO. MILHARES DE RUBRO-NEGROS JÁ DECIDIRIAM QUE NA VILA BELMIRO QUEREM VER O VITÓRIA ATUAR COM DOIS ATACANTES, JOGANDO COM CORAGEM(DEIXA ESSA PORRA DE FUTEBOL ALEGRE PARA OS MENINHOS DA VILA, A GENTE JOGA É COM CORAGEM, CARALHO) PARA SAÍRMOS DE LÁ JÁ COM A CERTEZA DO TÍTULO NO BARRADÃO.

    A CAMPANHA É SIMPLES. OS RUBRO-NEGROS DE TODAS AS CRENÇAS ESPALHAM POR TODOS OS CANTOS DE SOTERÓPOLIS QUE QUEREM VER O VITÓRIA JOGAR COM DOIS ATACANTES NA VILA BELMIRO. RICARDO SILVA QUE É UM SUJEITO INTELIGENTE, AO CONTRÁRIO DE MUITO GATO MESTRE QUE TEM POR AÍ, ESCUTA O NOSSO PEDIDO E DEPOIS NO DIA 04/08 A GENTE VAI PARA O BARRADÃO APENAS PARA CUMPRIRI A FORMALIDADE DE VER O VITÓRIA DAR A VOLTA OLÍMPICA COMO CAMPEÃO DO BRASIL. SIMPLES NÃO?

    CAMPANHA DOIS ATACANTES, JÁ! DÊ O SEU GRITO VOCÊ TAMBÉM!

    • Franciel Says:

      O VQST também vai entrar nesta jogada. Creio que os testes devem começar logo agora na briosa Copa do Nordeste.

      • Rogério Silveira Says:

        Deus lhe pague, meu irmão. Deus lhe dê em drobo. Ou seja o Vitória campeão do Brasil e os jahias chorando no pé do Caboclo.

  5. Anrafel Says:

    A frase que encerra o post , que eu não conhecia, é uma das duas únicas boas idéias surgidas este ano em Salvador. A outra foi a Skolzinha a 1,00 no Carnaval.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: