A Voz da Experiência

Só agora, depois de gargarejar um caldo de cana contaminado por 24 horas seguidas para curar a tradicional ressaca, posso começar a mais esperada, abalizada, vilipendiada e aliterada resenha esportiva do Norte e Nordeste de Amaralina.

E volto a esta intimorata tribuna relembrando (e dando razão ao) meu finado pai que, com sua sabedoria ancestral, sempre pregava o seguinte sermão antes das ceias. “meu filho, teime, teime muito, mas nunca aposte”.

Palavras da Salvação.

O problema é que, além de teimoso, sou desobediente. E, como sói, a minha indisciplina contra a paterna voz da experiência foi novamente punida.

Aos que ainda não estão entendendo nada, já explico. Seguinte foi este.

Em vez de apenas teimar, teimar muito, conforme ensinava meu saudoso genitor, decidi também apostar uma grade de cerveja no ba x VI deste domingo, confiando que o Vitória meteria, pelo  menos, seis gols na carniça.

Mas, quá.

O Rubro-Negro só conseguiu enfiar três nas meninas de vida fácil de itinga. Sim, três, afinal existiram dois gols na mesma jogada, com Wallace e Xerek mandando a criança para o filó.

Por conta deste resultado injusto, saí de minha casa de praia, o brioso Pituacivisky, injuriado com o Vitória. Afinal, não é possível que, num jogo de futebol de areia, um time tão superior vença por um placar tão magro, principalmente diante daquelas injúrias sem nenhuma qualificação. Aliás, o próprio técnico do itinga saiu de campo retado com o placar. Afinal, como bom gaúcho, ele queria que a madeirada fosse muito maior.

Chupa, rebain de sacanas.

Agora, vamos à análise da peleja propriamente dita. Ao contrário das duas partidas iniciais, desta vez Ricardo Silva mandou a campo um time com cada qual no seu cada um. Nada de invenções. E, apesar de não jogar um bom futebol nos 45 iniciais, a equipe comportou-se de forma razoável, parecendo com uma…equipe – e não um bando.

Além disso, os jogadores demonstraram disposição. Até mesmo Bida, que anda mais lento do que as obras do metrô, deu sangue. E Wallace? Parece que o problema do rapaz era na cabeça. Ou melhor, nos cabelos. Uma espécie de Sansão ao contrário. Bastou raspar a referida que praticou o Ludopédio em alto nível, com uma ou duas pixotadas para não perder o costume.

Na meiúca, Vanderson, o pitbull de sempre, lutando contra suas próprias limitações com muita dificuldade. Por falar em dificuldade, Severino Paraíba não consegue entender a vida sem elas. Assim, em vez da fazer o mais simples, ele tentava o impossível. Sim, porque um mero toque de calcanhar é algo que lhe parece inconcebível. E foi numa jogada assim que o Paraíba quase entrega a rapadura. Mas, fora isso, correu para disputar as jogadas com a mesma fome de um pedreiro depois de um dia de labuta.

Um pouco mais na frente, Ramon e Índio batalhavam contra o peso da idade e da falta de ritmo, respectivamente. Já Xerec lutava contra a bola. Tem intimidade nenhuma. Nem precisa. Sua função é meter a criança na rede. E ele fez isso.

Deixei por último Uellinton e Egídio porque foram capítulos à parte. Talvez para limpar seu nome por causa das lambanças do ano passado, Uelliton jogou como gente grande. Foi um monstro. Já o lateral-esquerdo era o único que merecia jogar num gramado melhor, conforme assinalou sabiamente o menino Snowman. Quanto a Viáfara nada posso falar porque não vi o referido em campo.

Ah, sim. Ia esquecendo. Seguinte é este. Apesar da Vitória, por dever de consciência, não posso deixar de destacar que Ricardo Silva, que escalou corretamente no início, quase enoja meu baba com uma substituição covardemente criminosa. Sim, criminosa, porque quando ele tirou Chereque (que nome feio da disgrama!) e botou Vilson quase provocou um infarto coletivo. O velho e combalido coração deste safenado locutor, por exemplo, pediu arrego. No final, porém, Ricardo foi premiado pela sorte e saímos todos vivos.

E, já que não morri, dêem-me licença que vou retornar às budegas do Alto da Alegria, aqui no NE de Amaralina, para comer água e entoar o refrão que embala as noites baianas.

Brocança boa nas rameiras é no piniqueichon, chon, chon, no piniqueichon, chon, chon, no piniqueichon …

Fui banda Ayiê, mas volto.

Anúncios

20 Respostas to “A Voz da Experiência”

  1. RADI Says:

    Bom saber que voltaste de vez ao batente(paulistas,cariocas…e toda essa raça ruim lá de baixo já estavam nos chamando de preguiçosos,só pra variar,mais,o jogo em sí,para que “Viáfra” em campo se aquele “rebain de misera” num chutou se quer uma bola a gol?Mete Berola lá na frente porque em ja x vi,até o meu avô com 91 anos,corre “pra carai”,hehe.

  2. Diego Brito Says:

    Sensacional!

  3. Cury Says:

    Como assim Viáfara não jogou? E o drible do vou-fingir-que-vou-chutar-mas-só-vou-fingir-pro-atacante-passar-batido que ele deu no dito cujo do Bahia?

    Ingratidão com nosso goleiro isso.

    Em breve, texto e vídeo do jogo.

  4. Lucas Serra Says:

    Seu Franciel, eu ri muito com essa de Bida “mais lento do que as obras do metrô”! rsrsrsrs

    E quando é que vai chamar o pessoal que frequenta este budega para beber (quem toma é o Bahia) essa cerveja??

    SRN

  5. Logan Says:

    Esse ja x VI foi massa, agora o primo do shreck saiu porque, segundo o reporter, “combinou” com o Ricardo Silva que só ia até onde desse, e pra ele so deu ate os 30 do segundo tempo, mas jogou bem, só não entendi porque colocou um zagueiro no lugar dele.
    E pra quem foi ao jogo, realmente deu mais torcedores do finado? Porque é isso que a imprensa tá dizendo, mas a imprensa local, sabe como é né, é a mesma que dava o finado como “favorito” para o jogo.

  6. Logan Says:

    “Zé pq todo mundo para assistir o VI x Ba pagou $40,00 e o sacana do Viafara assistiu o jogo todo de graça? Assim é fo…. meu!”

    aeheuhuehueheua

  7. urai guerreiro Says:

    Rapaz, o que pagou minha parcela do SMV de janeiro foi o drible de Viáfara.

  8. Anrafel Says:

    Lá no interior, pra’s banda de Ruy Barbosa, quando você simulava para alguém o momento dele aproveitar a ‘ensancha oportunosa’ (de braga, claro), dava-se a isso o nome de “encher o cú dele de graveto”.

    Ricardo Silva fez isso. Tirou o centro-avante e botou um zagueiro para simular acovardamento e, consequentemente, atiçar os brios do adversário. Resultado, o Bahia foi pra frente todo desarrumado (olha o pleonasmo!), de sorte que Índio demorou 3 minutos e 48 segundos para fazer o cruzamento e mesmo assim encontrou Ramón para, libérrimo. interromper o bocejo e meter a redonda pra dentro (de lá ele, claro!).

    Uma observação sobre o Bahia: poucas vezes em minha vida eu vi um jogador passar todo um primeiro-tempo e não acertar fazer absolutamente nada. Refiro-me a Ávne.

    A Renato Gaúcho, pois, a sua ponta de mérito pelo placar.

  9. Caró de Garanhuns Says:

    Meu caro, Franci!

    Nas minhas andanças pelos botecos da vida, conheci um rapaz. Um rapaz que não era nem tão inteligente, a não ser pelo time que torce. Conversa vai, conversa vem, não sei porque cargas d’água citei o seu nome e ele disse: NÃO ACREDITO! VOCÊ CONHECE FRANCIEL??
    Confesso que fiquei meio na dúvida do que viria depois da minha afirmativa, mas aí ele sorriu e completou enpolgado: EU SOU FÃ DAQUELE CARA! LEIO O BLOG DELE TODO DIA E SEMPRE VEJO ELE NO BARRADÃO!

    Não foi desta vez que o amor bateu à minha porta, mas fiquei toda orgulhosa de você! hehehe

    E a grade, vai ser no estádio de Itapuã?

    bjs

  10. felipe Nogueira Says:

    Seu franciel,
    Num tem coisa mais sartisfatória que desiludir jahiense. É sempre assim, o camarada é igual mulé de malandro, acredita nas promessas, fica alegre com a aparente melhora, imagina que agora vai, mas… Pau que nasce torto nunca se endireita( tchan!) e o engembrado do time do jahia mostra sua verdadeira cara e o jahiense fica mais desolado que menino novo que brochou na primeira vez. O chato de brocar o jahia é ter que ouvir de novo a omilia ; o caba não raspou o cabelo, a diretoria só chupa cana, oposição é situação, nossa torcida peida mas fedorento, a que saudade do tempo em que vôvo era menino e comia bosta… Vá mata o demoin! Esse mantra é chato, mas o prazer de brocar o jahia não acaba nunca!

  11. Jorge Bassu Says:

    E o que mais me chama a atencao eh que os “profissionais” da impresnsa baiana antes da peleja, diziam mil maravilhas sobre como o rival iria atropelar o ECV. E depois do duelo eles dizem “o jogo nao valeu para nada”. Claro pq o ECV ganhou.
    Eh como dizia um profeta do bairro de Roma, “me bata uma com sal grosso e pimenta malagueta e diga que teve um sexo maravilhoso”.
    Um abraco seu menino.

  12. Maurição do Vit Says:

    Beleza de creuza, so precisa melhorar a transmissão dos jogos, os comentários, a narração e o próprio baba o resto ta bacana.

  13. borba Says:

    Voltei, rebain de sacana.

    Fui 15 dias ali na Amazônia, peguei dengue, lasquei uma índia e passei o domingo com febre, esperando dar 5h pra ligar pro meu velho (cá em Pituacives) pra saber qual tinha sido o placar do massacre.

    – 2×0 ‘sa porra?

    Tá de bom tamanho, foi o suficiente pra me deixar louco pra tomar uma gelosa, lenhar meu fígado e lascar a índia de novo.

  14. Juvenal Says:

    Já lançaram um projeto na camara: mudar o nome de Pituiaçu pra
    Estádio Metropolitano Ramon Menezes.

  15. Tere Says:

    Francis, Como sempre genial!!!!
    O tetra eh nosso, todo Mundo sabe disto ,inclusive, os vicitingas de lauro de freitas
    saudacoes rn
    obs so pra registrar que eu Tava morrendo de saudades desta magnifica budega com u

  16. Cury Says:

    Senhores, desculpem a demora.

    Texto do Ba x Vi: http://www.vitorianobarradao.blogspot.com

    Vídeo do Ba x Vi: http://www.youtube.com/watch?v=DQcO3s353-o

  17. snowman Says:

    Seu Francis, até que enfim ligou as turbinas dessa budega e nos deleita com seus textos maravilhosos.
    Já que fui citado, vou fazer um cometário: Já que Severino Paraíba disputou as jogadas como se pedreiro fosse, porque o dito não abdica de envergar a nº 02 do manto sagrado e vai ajudar como servente nas obras do Barradão?
    O cara é esforçado, sem dúvidas. Mas Reginaldo “Holifield” também é e nem por isso dá para ele jogar no melhor do Nordeste!
    Outra coisa: o bahia está prejudicando o Vitória. A cada BaxVi eles garantem a renovação de contrato de Ramon por mais um ano. O cara passa o ano todo matando meu time, mas chega contra o tricolor do alto de itinga Ramon sempre deixa a criança na rede…
    Forte abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: