Archive for dezembro \11\UTC 2009

O SUMIÇO DO LOCUTOR DAS MULTIDÕES

dezembro 11, 2009

POR BENJAMIN JOSÉ*

“Através da história, tem sido a inatividade daqueles que poderiam ter agido; a indiferença daqueles que deveriam saber melhor; o silêncio da voz da justiça quando ela mais importava; que tem tornado possível ao mal triunfar.”

Com essa célebre frase, Tafari Makonnen, mais conhecido como Haile Selassie, imperador da Etiópia (aquele que jurou não derramar uma única gota de sangue dos seus inimigos, por isso enforcava todos), nos lembra que quando os bons se calam os maus triunfam.

Mas deixemos de lado os prolegômenos porque a moça loira do shortinho gera samba, assídua ouvinte desta emissora, já está mudando de estação pensando ter sintonizado errado o seu radinho. O fato é que depois do sumiço de Belchior, o maior mistério de desaparecimento de pessoas famosas que preocupa essa província mangabeiriana é o sumiço de Sêo Françuel.

E a Bahia inteira e uma banda de Sergipe, cansada de vasculhar esta intimorata emissora à procura de uma palavra da salvação, um texto com a verdade que salva e liberta ou qualquer vestígio do rouco locutor que também atende pela alcunha de Butragueño do Nordeste de Amaralina, passou a questionar que fim levou o cabeludo.

Sim, senhores ouvintes, coincidentemente, na última vez que utilizou os microfones (na verdade um só) desta rádio, dia 28/11, Sêo Francis declamou um poema de sua autoria, inspirado em Gregório de Matos, o Boca do Inferno, com o título o Silêncio dos Indecentes. E de lá para cá o hômi sumiu e não tem cristão, nem pagão, que saiba informar por onde anda ou aonde se meteuo Velho e Incansável Butra, que parece ter calçado uma sandália de prata e saído por aí…

Assim, por ter sido convocado em caráter de urgência para investigar o paradeiro do sujeito (ô dureza essa vida de puliça), já pesquisei no gúgou, solicitei reportagem do Fantástico para ver se acham o cabeludo e até agora nada.

No levantamento preliminar descobri que a última vez que o viram, estava na Choperia da Sonildes, próximo ao Santuário de Cana Brava, fazendo jus ao nome do bairro, na maior manguaça, comemorando a classificação do Vitória para a Sudamericana (o que lhe dará o direito de gritar mais uma vez no ano que vem “Umbora Bitória Carajo”), a profissionalização do Departamento de Futebol do Vitória com a saída do técnico e do diretor. Motivos demais para a carraspana.

Mas, somada a essas, há uma série de outras hipóteses para o desaparecimento, o que abre um imenso leque de linhas investigativas. E para auxiliar nos trabalhos conclamo os ouvintes dessa emissora para responderem uma enquete com as prováveis causas do sumiço:

( 1 ) Estaria Francis sabotando o terreno onde supostamente construiriam a Arena da Vergonha ?

( 2 ) Teria Butra sido atropelado ao sair do Barradão para a Igreja do Bomfim, de joelhos, para agradecer a saída do rebain de miséria que atrasava a vida do Vitória ?

( 3 ) Teria Françuel cortado o cabelo por promessa pelas graças supramencionadas (recebam) e por isso ninguém mais o reconhece ?

( 4 ) Sendo o Intimorato (receba novamente) locutor funcionário da Assembléia Legislativa, estaria ele comprando panetones das Obras Sociais de Irmã Dulce, a mando dos nobres e honestos deputados para distribuir para os pobres no natal ?

( 5 ) Ou estaria ele internado em coma alcoólico após comemorar com seus amigos gayúchos gremistas o título do Flamengo ?

Bom, o resultado da enquete com certeza irá contribuir para o esclarecimento dos fatos e para finalizar, querendo induzi-los a pensar que sou erudito, conforme ensinou-me o sumido, vai aí uma frase de Martin Luther King: “No Final, nós nos lembraremos não das palavras dos nossos inimigos, mas do silêncio dos nossos amigos.” Enquanto isso no Norte e Nordeste de Amaralina em uníssono (recebam de novo) ecoa o um só grito:

VOLTA LOGO, CARAJO !!!

* O autor, apesar de Puliça, é Rubro-Negro, o que diminue um pouco seus pecados.