A tática para o TRI

Toda vez que ouço um técnico de futebol impostar a voz e começar a discorrer com aquela empolada (e falsa) autoridade sobre sistemas táticos e outras mumunhas escondo logo minha carteira, pois sei que ali está uma conversa de ladrão da porra! Aliás, digo mais, metendo um pouquinho de erudição: Se, conforme sentenciava o menino William S. Burroughs, a linguagem é um vírus, a fala de alguns treinadores sofre de infecção generalizada.

E foi exatamente por conta deste reme-reme ordinário de Carpegiane, nosso homem de Ray-ban, que, antes mesmo da bola rolar em Alagoinhas e os radialistas falarem as bobagens tradicionais, eu já sabia que o time do Vitória ia praticar um futebol tão enrolado quanto o seu discurso. Ouçam o que ele disse em entrevista ao Correio da Bahia logo após aquela bisonha apresentação diante do Juventude: “Foquei na compactação da equipe”. Que mané compactação o que, rapaz? Quem faz compactação é técnico de computador, o de meu time tem que botar a equipe para jogar bola. Vamos simplificar, Doutor Carpegiane. Siga os ensinamentos do revolucionário Cambuizinho que, nos idos de 1973, pregava a seguinte teoria: “Minha equipe tem que subir e descer igual a Elevador Lacerda e abrir e fechar igual a tesoura”. Touché! Palavras da salvação.

No entanto, Carpegiani quer complicar. Ele parece não ver que esta história de três zagueiros com Bosco na lateral (ala é a puta que o pariu) não funciona. Além disso, insistir com Ramon é uma heresia sem tamanho – talvez só menor do que recuar Carlos Alberto, colocando-o de volante. Conforme já é de conhecimento de toda a Bahia e uma banda de Sergipe, o referido jogador é um típico camisa 8, que os baitolas hodiernamente chamam de segundo homem de meio de campo. Colocá-lo de volante, com a função primordial de marcar e destruir, serve apenas para cercear o que ele tem de melhor, a chegada surpresa com chutes fortes e certeiros. Outro crime inafiançável é deixar o maluco do Neto Baiano correndo sozinho feito um doido (desculpe a redundância) no ataque.

Porém, chega de reclamações. Não temos mais tempo para isso. Mesmo neste vôo cego com Carpegiani, de hoje até o dia 3 de maio temos que apoiar a equipe de forma incondicional, pois a tática para o TRI é uma só: gritar insanamente  UMBORA BITÓRIA, CARAJO!

Anúncios

21 Respostas to “A tática para o TRI”

  1. Leonardo Lima Says:

    Que seja assim então!
    “Umbora Bitória, Carajo”!
    e acrescenta uma pro Carpegiane?
    Against, Capergiane…, mas sem loucuras!
    SDS Rubronegras

  2. Caçador de Esquilo Says:

    Cabeludo, colé mesmo, sacana?
    Vc escreve bem pra porra, reconheço, pena torcer pro time errado…hehehehehe

  3. Dalmo Carrera Says:

    Essa tática aí parece como aquela sugerida pelo Chico Buarque ao Cauby Peixoto, na ocasião dos bastidores: “você pede que grite, o outro pediu que cantasse até ficar com dó de si próprio”. Ainda chove na Bahia, fique frio, no dia 3, ás 17:30 vocês ficam com o calmante, enquanto ficamos com o excitante e um bocado de Gim.

    Abraços e Bom dia Franciel!

  4. Têre Says:

    Rumo ao TRI.

    Quarta no nosso Santuário iremos golear e depois pegaremos o flu

    Deixa o hômi do lindo óculos trabalhar, seu Francis. :p

  5. Têre Says:

    UMBORA BITÓRIA, CARAJO!

    Abraços RN

  6. Daniel... Says:

    Vamos com calma…

    Sabemos que o Vitoria vinha jogando bem com Ricardo Silva, mas uma coisa ninguém pode contestar: o time nunca passou confiança.
    Precisamos de um time mais competitivo e confiável; entre erros e acertos parece ser essa a idéia de Carpegiane. Ainda é cedo para formar convicções! Ninguém arriscaria dizer que Apodi cumpre perfeitamente sua função de lateral (apoiando e marcando). Talvéz três zagueiros seja uma opção para o Vitoria jogar com mais competitividade.
    Precisamos, sim, derrubar Ramon. URGENTEMENTE !!!
    Abraços RN…fui…

  7. Victor Nyo Says:

    Rapaz…
    RAPAZ!!!
    Aiai…

    UMBORA BITÓRIA, CARAJO, e tenho dito.

  8. Evandro Miserento Says:

    Derrubar Ramon só se for longe da área, senão é saco.

  9. Chará Says:

    3 treinamentos, um antes do Juventude e dois antes do Atlético. E vcs querem que o esquema do cara seja eficiente. Vão matar o diabo.
    Se fosse p ele manter o esquemas de RS seria mehlor ele nem vir.
    É claro que a equipe não assimilou o esquema do cara. Vamos ter um pouco de coerência. Fica fácil para nós criticarmos, mas se qualquer um de nós fosse convidado para sermos técnico, iriamos querer implantar a nossa filosofia. E quem disse que td seria mil maravilhas? Muitos iriam dicordar de nós.
    Portanto o tempo é o grande inimigo de PCC. Ai vão dizer que ele deveria pelo menos dar seguimento ao que RS implantou em 6 jogos.
    Aí seria melhor não traze-lo (PCC).
    Se algo de errado acontecer a culpa é da diretoria e não de PCC, que estava lá no canto dele quieto e resolveu aceitar o desafio.
    Quem garante que qualquer outro treinador que chegasse iria dar jeito?
    Existem vários fatores prós e contra dentro de um grupo de 35 homens.
    Portanto o trabalho requer tempo e nós tocedores não queremos saber disso. Queremos resultados e um bom futebol.

  10. Lucas Serra Says:

    Apoio ao técnico Carpegiani será muito importante para o nosso TRI!

    Umbora Bitória, Carajo!!!

  11. Haroldo Mattos Says:

    Concordo Franciel, com sua ansiedade em ver nosso time jogar bola. Porém, vamos com calma. Estamos sem o nosso principal homem de meio-campo, o Vanderson. A improvisação de C.Alberto, foi necessária. Não ter peças para o esquema é o que me preocupa. Não sei se Ernandes tem qualidade. Luciano e MerdNill, com certeza não. Bida e Bosco não querem mais vestir nossa camisa. Deveriam ser afastados do elenco e negociados rapidamente. O aparente cinquentenário Ramón, chega da pena no segundo tempo. Cristian Enceradeira, só cisca. Produzir que é bom… (humpf!). Sobram poucas peças. Neto se esforçando, Jackson comendo a bola e Viáfara falhando as vezes, mas, segurando bem. A zaga se saiu direitinho.Vitor jogou de líbero e acho que jogou sua melhor partida no elenco profissional. Esperar quarta, a estreia de Ernandes e Leandro, (espero que acordado) . Parabéns pelo Blog…
    Te Amo Vitória…
    Sempre.
    Haroldo Mattos

  12. casarubronegra Says:

    Carpegiani quer fuder nosso baba, Franciel.

  13. Victor Says:

    Tu ta certo velho…

    Voz empolada, palestra em sitemas táticos, enfim, é tudo conversa fiada pra encher a chouriça.

    Já tô de saco cheio desses cientistas da bola.

  14. Daniel Ewerton Says:

    “Caçador de Esquilo Disse:

    Abril 20, 2009 às 4:39 am
    Cabeludo, colé mesmo, sacana?
    Vc escreve bem pra porra, reconheço, pena torcer pro time errado…hehehehehe”

    Infelizmente escrever bem e torcer para o Bahia são coisas que não coincidem.

  15. Dalmo Carrera Says:

    Tereza, que não é Cristina, creio que suas contas estão erradas. Acho que o dia 3 vai fazer história. Vai ter gente lembrando Jorge Ben e mesmo sem vitrola vai sair por aí perguntando: Cadê minha Tereza? Please, brincadeira, sem disparo de arma de fogo!

  16. Fernando Says:

    Caro Franciel,

    Já cantei essa pedra antes: Já está tudo certo, Carpegiani veio para devolver a hegemonia para o bi-campeão brasileiro. Isso tudo foi obra de bastidores do nosso PC ao trazer nosso PCC.

    Viva Carpegiani !

    ST,

    Rumo ao título

    Fernando

  17. casarubronegra Says:

    Franciel, vou dar uma cornetada dos seicentos agora. Tô achando que Carlos Alberto, o famoso Charles Albert, é mais um jogador que estreia bem e faz duas ou três boas partidas no novo time e depois cai bruscamente de rendimento e se transforma em peso morto no time. Contra o juventude (barradão, 1º tempo) e Atlético (Alagoinhas, os dois tempos) ele foi ridículo, patético…nem de longe mostrou ser aquele volante quase meia que vimos em Caxias e contra o Atlético (1ª fase). Espero estar errado, mas o histórico dele na carreira aponta que minha cornetagem tem fundamentação lógica.

  18. Daniel Ewerton Says:

    O que é que a falta de um blog razoável do Vicetinga não faz hein…acaba fazendo com que os tricoletes tenham que entrar em um blog rubro-negro para ler algo que preste.

    SRN

  19. Anrafel Says:

    Charles Albert é nome de franco-boiola.

  20. Têre Says:

    Dalmo,

    Tenho plena convicção do TRI.

    Quem viver, verá!

    ======

    Concordo com o que Fabinho disse a respeito das atuações de Charles Albert (rs), entretanto, discordo em relação a ele se tornar peso morto no time.Charles Albert é craque, conhece de bola, mas todos temos fases nesta vida de meu Deus.

    Quero pegar o Vicitinga na final, mas creio que dará o Touro.

    Rumo ao TRI.

    Umbora Bitória, Carajo! (podíamos ao final do TRI baiano mandar fazer adesivos com esses dizeres, claro que dando os créditos ao avô de Mateus Borba.Por falar nele, cadê? Nunca mais vi/li nenhum post dele). Volta, Mateus!

  21. canijah de moreré Says:

    Chará, tô contigo nessa opinião!!!! Lembram como foi com Mancini (volta Mancini)? Teve mais tempo de se organizar pro Brasileirão. Pena q a diretoria se meteu no trabalho e vendeu a peça chave de um molho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: